FMI: ajuda ou prejudica?

A sigla FMI significa Fundo Monetário Internacional. Esta é uma instituição internacional de caráter financeiro, fundada no ano de 1946 em decorrência de uma reunião realizada nos Estados Unidos, a qual recebeu o nome de Bretton Woods.

A criação do FMI coincidiu com o momento no qual a economia global se encontrava bastante abalada; conseqüência do desenrolar da Segunda Guerra Mundial. No primeiro momento, o objetivo do FMI era realizar manobras que garantissem o equilíbrio econômico mundial, monitorando taxas de câmbio e da balança de pagamentos e realizando serviços de assistência técnica e financeira.

A sede do FMI está situada na capital federal norte americana, Washington.

O FMI acompanha todas as economias dos países que integram a instituição. Atualmente são pelo menos 181 países membros. São muitos os países que usufruíram dos empréstimos fornecidos pelo FMI, inclusive o Brasil, que com a orientação da instituição, aplicou diversas medidas econômicas com a finalidade de equilibrar a economia nacional.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Apesar da aparente intenção de fornecer ajuda aos países, especialmente aos pobres, o FMI tem sido usado com um instrumento para alcançar os anseios dos países ricos, uma vez que são eles que dirigem e que decidem os rumos da instituição.

A partir da centralização do poder nas mãos de dirigentes originados de países ricos e industrializados, as nações pobres e subdesenvolvidas, para conseguir empréstimos e financiamentos, são induzidas a cumprir procedimentos e medidas que favorecem diretamente os interesses dos países credores.

Publicado por: Eduardo de Freitas
O FMI nem sempre é o que parece.
O FMI nem sempre é o que parece.

Assuntos Relacionados