Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. Fórum Social Mundial

Fórum Social Mundial

A realização do Fórum Social Mundial proporciona um debate democrático de ideias, reflexões, compartilhamento de experiências entre sociedade civil, movimentos sociais e ONGs.

O Fórum Social Mundial surgiu através de uma associação entre ONGs (Organizações Não Governamentais) brasileiras e o jornal francês Le Monde Diplomatique. A ideia era organizar um encontro mundial de pessoas e movimentos sociais contrários às políticas neoliberais do FEM (Fórum Econômico Mundial).

A realização do Fórum Social Mundial proporciona um debate democrático de ideias, reflexões, compartilhamento de experiências entre sociedade civil, movimentos sociais e ONGs. Não estabelece nenhuma posição partidária nem governamental. A intenção do fórum e atrair pessoas e movimentos sociais contrários ao processo de globalização neoliberal.


Lema do Fórum Social Mundial

A primeira edição do Fórum Social Mundial foi realizada em 2001, na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande Sul, Brasil. Reuniu mais de 20 mil pessoas de 117 países diferentes, sob o lema “Um outro mundo é possível”. Devido ao sucesso, outros encontros foram realizados.

Em 2002 e 2003, o FSM também foi realizado em Porto Alegre. Em 2004, o evento foi organizado em Mumbai, na Índia, e atingiu a marca de 111 mil participantes de 117 países. A edição de 2006 foi realizada em Caracas, Venezuela, e contou com a participação de 80 mil pessoas. No ano seguinte Nairóbi, no Quênia, foi a cidade sede do evento.
Em 2008, o Fórum Social Mundial não foi realizado em uma cidade específica. Porém, foi criada a Semana de Mobilização Global que proporcionou um Dia de Ação Global. Em 2009, o FSM foi realizado na cidade de Bélem, capital do Pará, Brasil, e contou com a participação de 120 mil pessoas de 150 países. Os principais temas abordados foram a sustentabilidade ambiental e o atual modelo econômico como principal responsável pelo aquecimento global e o esgotamento dos recursos naturais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco

Assuntos Relacionados