Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. População
  5. Imigração haitiana no Brasil

Imigração haitiana no Brasil

A imigração haitiana no Brasil iniciou-se em 2010, após um terremoto devastar o país, fazendo milhares de haitianos buscar refúgio no Brasil.

Imigração haitiana no Brasil
A imigração haitiana no Brasil foi motivada por diversas razões.

A imigração haitiana no Brasil é resultado da instabilidade política e econômica vivida no Haiti. Comumente o país é noticiado por causa de conflitos políticos, crises econômicas e catástrofes naturais. Em 2010, o território haitiano sofreu um intenso abalo sísmico, cujo epicentro estava próximo da capital do país, Porto Príncipe. Esse terremoto devastou o país. A Cruz Vermelha estima que cerca de três milhões de habitantes sofreram com as consequências dessa catástrofe. Mais de 300.000 pessoas morreram, conforme a revisão feita e apresentada pelo primeiro-ministro haitiano Jean-Max Bellerive em 2011. O Haiti é um país que também sofre com a pobreza, por isso enfrenta dificuldades para se reconstruir a cada novo episódio de devastação.

Leia mais: Revolução Haitiana

O terremoto no Haiti em 2010 devastou o país, vitimando milhares de haitianos.*
O terremoto no Haiti em 2010 devastou o país, vitimando milhares de haitianos.*

Por que os haitianos vieram para o Brasil?

Todo esse cenário catastrófico causado pelos desastres naturais que assolaram o Haiti associado a crises políticas e econômicas motivou milhares de haitianos a migrarem para outros países. O Brasil foi um dos principais destinos desse fluxo migratório a partir de 2010. A busca por trabalho foi uma das principais motivações para a vinda dos haitianos para o Brasil.

O Brasil preparava-se para sediar uma Copa do Mundo, que aconteceu em 2014, consequentemente, a construção civil estava em ampla ascensão. Os haitianos olhavam para o Brasil com esperança, acreditando que aqui poderiam encontrar boas oportunidades de trabalho e melhoria de vida. Outro fator relevante para a escolha do Brasil como destino foi que a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti, criada em 2004, foi liderada pelo Brasil, o que estreitou laços entre os dois países.

Como os haitianos chegam ao Brasil?

Crises políticas, econômicas e humanitárias motivaram milhares de haitianos a buscarem refúgios em outros países.**
Crises políticas, econômicas e humanitárias motivaram milhares de haitianos a buscarem refúgios em outros países.**

Os imigrantes chegaram ao Brasil passando por países como Equador, Peru e Bolívia, adentrando o território nacional principalmente por meio da Região Norte, especialmente pelo estado do Acre. A cidade mais afetada pela chegada dos imigrantes foi Brasileia (no Acre).

Em 2010, o número de imigrantes haitianos no Brasil era de 595, saltando para quase 30.000 no ano de 2014. Segundo dados da Polícia Federal, cerca de 72.000 haitianos entraram em território brasileiro entre os anos de 2010 e 2015. Porém, uma parte deles saiu nesse mesmo período, resultando em aproximadamente 60.000 haitianos que permaneceram.

Inicialmente, os haitianos solicitaram refúgio, mas por não atenderem às solicitações do Comitê Nacional para Refugiados (Conare), muitos pedidos foram recusados. Foi concedido aos imigrantes por meio da Comissão Nacional de Imigração (CNIg) a concessão de moradia por questões humanitárias.

Apesar de entrarem principalmente pelo estado do Acre, a maior parte dos imigrantes dispersou-se por todo o território brasileiro. A maioria dos haitianos fixou-se na Região Sul e Sudeste do país, possivelmente em busca de melhores oportunidades de emprego e boas condições de vida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Imigração de venezuelanos no Brasil

Como vivem os haitianos no Brasil?

Segundo dados do Ministério do Trabalho, entre os anos de 2011 e 2012, a participação dos haitianos no mercado de trabalho formal aumentou cerca de 406% e 254% entre 2012 e 2013. Apesar da inserção no mercado de trabalho e da documentação concedida para permanência no Brasil, os esforços para inclusão e socialização dos imigrantes fica a cargo da solidariedade de instituições que compõem a sociedade brasileira. Há uma contradição quando se constata que, apesar de o Brasil abrir as portas para a entrada desses imigrantes, acaba por fechá-la quando nega a condição de trabalhar legalmente. Esse cenário resulta no aumento da exploração da mão de obra, na marginalização e na intensificação dos trabalhos informais.

Segundo Marília Pimentel, professora da Universidade Federal de Rondônia, mediante a crise instaurada no Brasil e os problemas gerados a partir das obras inacabadas da Copa do Mundo, em 2015, os haitianos começaram a sair do Brasil em direção a países como os Estados Unidos, México e Chile. O ex-presidente Barack Obama, durante a sua gestão, concedeu vistos de trabalho para os imigrantes, atraindo então os haitianos que aqui estavam desempregados e sob condições de miséria.

Entidades de Direitos Humanos acreditam que a acolhida aos imigrantes por parte do Governo Brasileiro foi desorganizada. Faltou organização entre as esferas municipais, estaduais e federais, por isso, o governo do Acre fechou abrigos e enviou alguns imigrantes para São Paulo.

Consequências da imigração haitiana no Brasil

A principal consequência do fluxo migratório haitiano no Brasil pode ser vista no estado do Acre. A situação do estado foi considerada caótica por parte dos governantes. As cidades do Acre não eram capazes de absorver o número de imigrantes que lá se instalavam, o que gerou um cenário dramático, havendo falta de alimentos e aumento de doenças e da violência. Muitos imigrantes ficaram marginalizados, vivendo sob condições desumanas e foram explorados no mercado informal de trabalho. A população do estado também sofreu as consequências dessa imigração, visto que as esferas públicas de atendimento à população, como saúde, educação e lazer, não conseguiam atender a demanda.

A partir do ano de 2015, o Acre deixou de ser a principal rota de entrada dos imigrantes, visto que o governo brasileiro passou a emitir vistos para o Haiti, Equador e Peru. Nesse mesmo ano houve uma redução de 96% no número de haitianos ilegais no Brasil.

É importante fortalecer no Brasil as políticas de integração e acolhida para os imigrantes que aqui buscam refúgio, visto que constantemente há o deslocamento de massas populacionais em busca de melhores condições de vida.

____________________
*Créditos de Imagem: arindambanerjee / Shutterstock

**Créditos de Imagem: arindambanerjee / Shutterstock

Assuntos Relacionados