Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Países
  4. Independência de Kosovo

Independência de Kosovo

No dia 17 de fevereiro de 2008, foi anunciada a aprovação da declaração da independência de Kosovo, a sessão ocorreu na capital Prístina, quem ordenou o procedimento foi o Primeiro Ministro Hashim Thaci.

No decorrer do processo o primeiro ministro afirmou que muitas pessoas perderam suas vidas em prol da independência, então essa era uma realização de muita importância para todos os envolvidos.

A partir desse momento Kosovo se tornou um país autônomo, anteriormente o país era somente uma província da Sérvia e estava sendo administrada pela ONU (Organização das Nações Unidas) desde 1999. Kosovo já é o sexto país derivado da antiga Iugoslávia.

Com o anúncio da independência de Kosovo muitos países do mundo declararam suas opiniões sobre o processo, uma vez que isso é muito importante para o ingresso do país nos organismos internacionais, havia uma grande expectativa por parte da população e líderes que as potências internacionais pudessem dar um parecer favorável à independência, reconhecendo-a.

A Grã-Bretanha ofereceu apoio político e militar, a União Européia já iniciou manobras de ordem militar para garantir a paz na região. Em contrapartida, muitos países não concederam apoio à independência, países como Espanha, Bulgária, Chipre, Grécia, Romênia, Eslováquia e principalmente a Rússia que lutou junto a ONU para impedir que tal fato se consolidasse.

O líder Russo, Vladimir Putin, afirmou que a autonomia de Kosovo é um ato contrário à resolução da ONU, além de ser imoral e ilegal, e que não iria reconhecer a independência.

A notícia sobre a independência levantou muita polêmica no mundo todo e divide opiniões, criando um ambiente de instabilidade e gerando expectativas de possíveis confrontos armados entre Kosovo e os países contrários à autonomia.

Temendo possíveis ondas de violência a OTAN aumentou o número de soldados na região que já totalizava 16 mil homens.

A independência de Kosovo aparentemente parece ser algo positivo, no entanto, esse processo pode motivar sérios problemas de ordem civil na região, gerado por etnias semelhantes ou distintas, além disso, as minorias nacionais podem buscar sua independência também e desencadear uma onda de movimentos separatistas.
Anúncio da independência de Kosovo na cidade de Prístina.
Anúncio da independência de Kosovo na cidade de Prístina.
Publicado por: Eduardo de Freitas

Assuntos Relacionados