Massas de Ar no Brasil

As massas de ar no Brasil são as principais determinantes na regionalização climática do país.

Céu nublado na cidade de Angra dos Reis (RJ). Efeito da ação da massa Tropical Atlântica
Céu nublado na cidade de Angra dos Reis (RJ). Efeito da ação da massa Tropical Atlântica

O clima do território brasileiro é caracterizado pela elevada variabilidade registrada ao longo de sua extensão. No norte, temos um clima equatorial, mais úmido. No nordeste e em parte do sudeste, predomina o semiárido, mais seco. No sul, o clima é o subtropical úmido, mais frio. Mas a maior parte do nosso território caracteriza-se pelo clima tropical, com verões quentes e úmidos e invernos secos e frios.

Assim, considerando essa variedade, bem como o fato de o Brasil possuir dimensões continentais, percebe-se que o clima no país é influenciado por várias massas de ar, que possuem diferentes dinâmicas e interações que sofrem transformações ao longo do ano.

É importante perceber que as massas de ar resguardam as características das regiões de onde elas surgem. Por exemplo: uma massa originada em uma zona muito fria e úmida será igualmente fria e úmida.

O Brasil, assim, sofre as variações de cinco massas de ar diferentes: a massa Equatorial continental (mEc), Equatorial atlântica (mEa), Tropical continental (mTc), Tropical atlântica (mTa) e a Polar atlântica (mPa).

Durante o verão, as quatro primeiras massas supracitadas vão compor a totalidade da influência climática. Dentre elas, apenas a mTc é completamente seca, isso porque as outras massas de ar vêm de ambientes úmidos (a floresta amazônica e os oceanos). Em razão dessa configuração, o verão no Brasil acaba herdando as características dessas massas, quais sejam: elevada umidade e altas temperaturas, tornando o clima quente e chuvoso durante esse período. Observe o mapa:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 Durante o verão, as massas de ar quente exercem maior influência no clima brasileiro
Durante o verão, as massas de ar quente exercem maior influência no clima brasileiro

Durante o inverno, a massa Polar atlântica (mPa) passa a exercer maior influência sobre o espaço brasileiro, restringindo a mEc à Amazônia, sendo as demais empurradas para fora do país, embora a mEa continue atuando no litoral nordestino e a mTa no litoral sudeste. Tal dinâmica deixa o inverno mais frio, de forma que as menores temperaturas são registradas na região Sul e as maiores ao norte, principalmente em razão da proximidade com a Linha do Equador, conforme podemos notar no mapa abaixo:

Durante o inverno, a massa Polar atlântica exerce maior influência, diminuindo as temperaturas
Durante o inverno, a massa Polar atlântica exerce maior influência, diminuindo as temperaturas

Agora que compreendemos como funciona a dinâmica das massas de ar no Brasil, fica mais fácil entender as explicações meteorológicas que vemos nos telejornais referentes às mudanças no clima. No entanto, ainda é preciso lembrar que existem os microclimas, isto é, aquelas variações climáticas que se alteram por questões mais locais, como a altitude de uma cidade ou o índice de poluição de sua zona urbana.

Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados