Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Cartografia
  4. Meridiano de Greenwich

Meridiano de Greenwich

O Meridiano de Greenwich, desde o ano de 1884, é considerado o marco zero e referência na medição das longitudes e dos fusos horários.

O Meridiano de Greenwich – também chamado de Meridiano Principal – é uma linha imaginária que, por convenção, demarca a divisão das longitudes do globo terrestre, tendo ele o valor de 0º de longitude e, tecnicamente, não posicionado nem a leste nem a oeste. Esse meridiano é, portanto, o marco divisor entre os hemisférios Ocidental e Oriental.

O nome do Meridiano Principal deve-se à existência do Observatório Real de Greenwich, localizado na cidade de Londres, Inglaterra, e sobre o qual essa linha longitudinal atravessa. Esse observatório foi fundado em 1675 e, desde então, passou a ser considerado uma referência internacional para as observações astronômicas.

Conforme já ressaltado, a definição do Meridiano de Greenwich enquanto marco zero das longitudes terrestres é apenas uma convenção, ao contrário da Linha do Equador, que é o ponto inicial de medida das latitudes por se encontrar a uma mesma distância dos dois polos do nosso planeta. Antes do estabelecimento oficial dessa demarcação, vários outros meridianos ou linhas de longitude eram utilizados pelos navegadores e também pelos países como marco zero oficial, o que trazia vários problemas relativos a uma falta de padronização.

Em 1884, para resolver essa celeuma, foi debatido em um dos pontos da Convenção de Washington, nos Estados Unidos, o estabelecimento do marco oficial da Terra. Como o Meridiano de Greenwich era o mais popular e mais comumente empregado como referência em cartas náuticas e demarcação de horários oficiais, ele foi então eleito o meridiano principal por meio de votação. Vale ressaltar que França (que preferia utilizar o Meridiano de Paris) e o Brasil absteram-se dos votos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por convenção, o Meridiano de Greenwich é o marco inicial para a medição das longitudes
Por convenção, o Meridiano de Greenwich é o marco inicial para a medição das longitudes

Além de demarcar o início das longitudes, é importante destacar outra importante função do Meridiano de Greenwich: a referência para a demarcação dos fusos horários. Graças ao seu estabelecimento oficial como meridiano principal, sua área a 7,5º de longitude oeste e a 7,5º de longitude leste passou a ser o primeiro fuso da Terra. Assim, a cada 15º de longitude oeste, diminui-se uma hora em relação a Greenwich e, a cada 15º de longitude leste, acrescenta-se uma hora da mesma forma. A formalização dessa regra, também na Convenção de Washington, é até hoje utilizada, embora cada país tenha a liberdade de escolher a sua hora legal oficial.

Observatório Real de Greenwich, o ponto de referência para o principal meridiano da Terra
Observatório Real de Greenwich, o ponto de referência para o principal meridiano da Terra
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena

Assuntos Relacionados