Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia ambiental
  4. Posicionamento de importantes países em relação ao Protocolo de Kyoto

Posicionamento de importantes países em relação ao Protocolo de Kyoto

No ano de 1997, na cidade japonesa de Kyoto, ocorreu a quarta Conferência das Partes da Convenção Mundial do Clima, essa teve como objetivo estabelecer metas acerca da redução nas emissões de gases poluentes. Nessa conferência foi constituído o Protocolo de Kyoto para selar o compromisso dos países em reduzir respectivamente suas emissões.

No contexto do aquecimento global é preciso contar com a participação de todos os países, em especial daqueles que mais contribuem para emissão de gases e que muitas vezes não aderem as metas propostas de redução.

Diante desses contratempos, a seguir o posicionamento de grandes nações industrializadas em relação à efetivação do Protocolo de Kyoto.

Estados Unidos: é um dos países que mais emite gases poluentes, cerca de 25% do total expelido no mundo, apesar disso não se comprometeu com as metas de redução do Protocolo de Kyoto. Segundo os líderes norte-americanos, o país não aderiu, pois tal decisão embargaria o crescimento econômico do país.

Brasil: é totalmente a favor do protocolo e não aprova a displicência dos Estados Unidos em relação a essa questão.

União Européia: é constituída por quinze países, pois se trata de um bloco econômico, todos os componentes do bloco se posicionaram a favor da aplicação efetiva das metas propostas pelo Protocolo de Kyoto e reprova as articulações norte-americanas.

O sistema socialista da Rússia, a partir de 1991, entrou em declínio e o país deixou de ser uma potência mundial, pois antes o estado russo ocupava o terceiro lugar em emissão, no entanto, com a decadência da ex-União Soviética aliada ao desmoronamento da economia não se fez necessário estipular metas de redução, como não ocorreu crescimento não aumentou a emissão.

China: apresenta o segundo percentual de emissão de gases poluentes do mundo, porém, sua condição de nação subdesenvolvida dá direito a nem um cumprimento de metas de redução estipulada pelo protocolo, fato que indignou os líderes norte-americanos.

Japão: ocupa o quarto lugar em emissão de gás-estufa, o país é mediador nas negociações entre os países, recentemente seu apoio é disputado entre EUA e UE.
Austrália: se mostra favorável ao Protocolo, mas, para a inserção efetiva e submissão das propostas, exige que os EUA se integrem ao grupo de adeptos às reduções.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
O aquecimento é um problema de todos os países
O aquecimento é um problema de todos os países
Publicado por: Eduardo de Freitas

Assuntos Relacionados