Produto Nacional Bruto (PNB)

O Produto Nacional Bruto considera a somatória das riquezas produzidas em somatório com o saldo entre a renda que entra e a renda que sai do país.

Um dos índices econômicos mais importantes e utilizados tanto por economistas e investidores quanto por analistas sociais é o Produto Nacional Bruto (PNB). Ao lado de outros dados, como o PIB, a renda per capita, o IDH e outros indicadores, o PNB auxilia-nos na compreensão acerca do desenvolvimento das sociedades.

O que é Produto Nacional Bruto (PNB)?

O PNB é a somatória de todas as riquezas produzidas por empresas pertencentes a um país, independentemente do local em que elas estejam atuando. Por exemplo: o PNB do Brasil é o conjunto de riquezas geradas a partir de produtos fabricados por empresas brasileiras, independentemente se essas empresas atuarem no país ou não.

Em outra perspectiva sobre o conceito de PNB, considera-se que ele seja o conjunto de riquezas geradas no país com o desconto de toda renda enviada para o exterior e com a soma de toda riqueza enviada para o país por empresas nacionais que atuam externamente. No caso do Brasil, a renda gerada por uma multinacional estrangeira que atua em território nacional não é considerada pelo PNB, mas a renda de uma empresa brasileira que atua no mercado estrangeiro faz parte dos cálculos.

Qual é a diferença entre PIB e PNB?

A diferença entre Produto Interno Bruto e Produto Nacional Bruto está no fato de o PIB ser a somatória de todas as riquezas produzidas dentro do território sem considerar a sua nacionalidade e também sem levar em consideração as remessas advindas do exterior. Por isso, fala-se em “interno”, pois diz respeito apenas ao território do país. Já o PNB não se preocupa com a localidade, e sim com a nacionalidade, haja vista que as empresas nacionais que atuam no exterior remetem parte de seus lucros para o seu país de origem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As remessas de renda advindas do estrangeiro são chamadas de RLRE (Renda Líquida Recebida do Exterior), ao passo que as remessas que deixam o país são chamadas de RLEE (Renda Líquida Enviada ao Exterior). Portanto, o PNB nada mais é do que o PIB diminuído pela renda enviada e somado com a renda recebida:

PNB = PIB – RLEE + RLRE

Os países subdesenvolvidos e alguns emergentes possuem a maior parte de suas grandes empresas e indústrias advinda do exterior, principalmente de países desenvolvidos. Assim sendo, o seu PIB tende a ser muito maior do que o seu PNB, pois uma boa parte da renda líquida é enviada para fora de seus domínios. Já os países desenvolvidos tendem a apresentar uma PNB superior ao PIB, pois recebem uma grande quantidade de remessas do exterior em função da atuação de suas grandes multinacionais, a exemplo dos Estados Unidos.

No Brasil, por essa razão, o conceito do PIB é muito mais utilizado pelo governo, pois o PNB tende a ser, em média, 3% menor. Já os EUA, por exemplo, optam por adotar a análise oficial sobre o PNB, pois ele é sempre muito superior ao seu PIB, que também é muito alto (o maior do planeta).

Além de tudo isso, a importância do PNB também se deve à sua utilização para o cálculo da renda per capita, que nada mais é do que a média aritmética do PNB em relação à população residente no país.

O Produto Nacional Bruto considera as rendas líquidas recebidas e enviadas ao exterior
O Produto Nacional Bruto considera as rendas líquidas recebidas e enviadas ao exterior
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena

Assuntos Relacionados