Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. Retirada das Tropas Estadunidenses do Iraque

Retirada das Tropas Estadunidenses do Iraque

Após sete anos de ocupação, gerando gastos bilionários, queda do regime político do Iraque, mais de 4.400 mortes de militares dos Estados Unidos e cerca de 100 mil assassinatos de iraquianos, finalmente o exército estadunidense se retira do território iraquiano, entretanto, cerca de 50 mil soldados permanecerão no país para realizar treinamento para exército local.

A ocupação das tropas estadunidenses no Iraque teve como “motivo” a existência de armas nucleares e a participação do governo iraquiano nos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Apesar da oposição da Alemanha, França e Rússia, além da não autorização da Organização das Nações Unidas (ONU), Estados Unidos e Reino Unido invadiram o Iraque no dia 19 de março de 2003.

O “objetivo” era derrubar o regime político do ditador iraquiano Saddam Hussein, encontrar o arsenal bélico e promover a paz naquele país. Em menos de um mês, o presidente do Iraque foi capturado, no entanto, as armas nucleares nunca foram encontradas (pois elas não existem) e a paz dificilmente será estabelecida.

Mesmo após derrubar Saddam Hussein do poder, o exército dos EUA continuou no Iraque, possibilitando a exploração do petróleo iraquiano e a entrada de empresas para a reconstrução da infraestrutura do país. Esse fato provocou uma revolta generalizada na população local. Para se ter uma ideia das proporções desse fenômeno, xiitas e sunitas (vertentes do islamismo) se uniram na luta contra os estadunidenses, intensificando os ataques de carros-bombas e homens-bombas.

A ONU, que foi contra a invasão, passou a apoiar a ocupação das tropas no Iraque, afirmando que essa seria a única forma de promover a paz naquele país. Porém, a própria população dos Estados Unidos se opunha a tal atitude. Em 2008, durante a corrida presidencial dos EUA, o até então candidato Barack Obama, tinha o fim da Guerra do Iraque como uma das principais metas de seu governo. Eleito, Obama deu início aos acordos para o término do conflito.

Um acordo entre as duas nações estabeleceu que as tropas dos Estados Unidos encerrariam suas atividades até 2011 e, enquanto não chegasse esse momento, o Parlamento iraquiano exerceria autoridade sobre as missões no país. O presidente estadunidense, cumprindo sua proposta de campanha eleitoral, anunciou a retirada das tropas do Iraque até 31 de agosto de 2010, desocupando o país depois de sete anos.

Portanto, os Estados Unidos, após uma invasão baseada em motivos no mínimo questionáveis, retiram suas tropas do Iraque, deixando um país destruído, um saldo de mais de 100 mil mortos e muito lucro para empresas estadunidenses.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

Soldados dos Estados Unidos no Iraque
Soldados dos Estados Unidos no Iraque
Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco

Assuntos Relacionados