Sergipe

Localizado na Região Nordeste, Sergipe é o estado com menor extensão territorial do Brasil. Faz limite com a Bahia e Alagoas. Sua capital, Aracajú, foi fundada em 1855, sen a primeira capital do país planejada por um brasileiro.

Assim como em outros Estados nordestinos, Sergipe foi ocupado por colonizadores franceses interessados no escambo de pau-brasil e algodão com os índios. Entre o fim do século XVI e as primeiras décadas do século XVII, missionários que acompanhavam expedições militares afastaram os franceses do território.

Por volta de 1590, ocorreu a ocupação portuguesa. O desbravador Cristóvão de Barros e milhares de homens travaram um combate com os índios. Nesse período surgiram os primeiros povoados, como o arraial de São Cristóvão, e os engenhos de açúcar, como o de Santa Luzia em 1592.

Somente em 1823, depois da independência, Sergipe se tornou autônoma como província do Império, havendo um pequeno progresso na região com o surto algodoeiro na segunda metade do século XIX.


Bandeira de Sergipe

As cores da bandeira de Sergipe representam a integração do Estado ao Brasil. As estrelas simbolizam cinco rios localizados no Estado.

Possui a menor extensão territorial ente os Estados do país, com 21.918,354 quilômetros quadrados. Contém 75 municípios e sua população, conforme contagem realizada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), totaliza 2.068.017 habitantes. Apresenta crescimento demográfico de 1,5% ao ano.

Além de Aracajú, outros municípios importantes de Sergipe são: Nossa Senhora do Socorro, Lagarto, Itabaiana, São Cristóvão e Estância. Os principais rios são: Jarapatuba, Piauí, Real, São Francisco, Sergipe e Vaza–Barris.

O relevo é caracterizado por planície litorânea com várzeas e depressão na maior parte do território. A vegetação é composta por mangues no litoral, faixa de floresta tropical e caatinga na maior parte do Estado. O clima é semiárido e na faixa litorânea é tropical atlântico.

Durante séculos o cultivo da cana-de-açúcar foi a principal atividade responsável pela economia sergipana. Porém, a partir de 1990, o processo de industrialização no Estado foi desenvolvido, apoiado em incentivos fiscais e no potencial energético da usina de Xingó e pela exploração de petróleo e gás natural.

Um dos principais problemas sociais de Sergipe é a questão do saneamento ambiental, visto que grande parte da população sergipana (aproximadamente 40%) não possui esse serviço. Além da mortalidade infantil, pois 31,4 crianças - a cada mil nascidas vivas - morrem antes de completar um ano de vida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco

Assuntos Relacionados