Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia ambiental
  4. Técnicas para melhorar o solo

Técnicas para melhorar o solo

A utilização de técnicas para melhorar o solo depende do tipo de ambiente em que será realizado o plantio, de modo a implementar o melhor método de cultivo.

A melhoria do solo serve não somente para aumentar a produtividade, mas também para a conservação ambiental
A melhoria do solo serve não somente para aumentar a produtividade, mas também para a conservação ambiental

Com o objetivo de obter uma melhor produtividade na agricultura e manter o equilíbrio entre a produção de matérias-primas e a preservação da natureza, existem diferentes técnicas para melhorar o solo e que mantêm o seu uso sustentável. Afinal, o seu uso de maneira predatória ou incorreta pode acarretar problemas como a desertificação, a arenização, a intensificação de erosões e outros problemas.

Em geral, é preciso conhecer bem o solo antes de aplicar qualquer medida de melhoria. Todavia, podemos elencar algumas técnicas em um âmbito geral, a saber:

1) Aplicação de adubo orgânico ou de origem mineral em solos que possuem baixo teor de nutrientes. Eles servem para aumentar a fertilidade do terreno e impedir o seu rápido esgotamento.

2) Em solos pobres, também é possível alternar o plantio de um determinado produto com o cultivo de plantas leguminosas, chamadas de “adubos verdes”, como o tremoço, o feijão-de-corda, a leucena e outras. Além de aumentar o nível de nitrogênio no solo, a adubação verde potencializa a produção de húmus.

3) Utilização de técnicas de irrigação que tanto preservem o uso da água quanto evitem a ocorrência da salinização do solo em regiões com alto índice de evaporação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

4) Aplicação de técnicas de correção da acidez em tipos de solo em que há essa necessidade, como aqueles que apresentam um elevado teor de alumínio, a exemplo dos latossolos. A mais conhecida das técnicas de correção é a calagem, que consiste na adição de calcário para adubação.

5) Emprego da técnica de minhocultura, que, como o nome indica, consiste na utilização de minhocas, além de larvas e insetos, para fertilização do terreno e construção de pequenos “túneis” que servem para a passagem de ar.

6) Realização de análise do tipo de solo para utilizar as máquinas agrícolas específicas para cada tipo, de modo a preservar a sua produtividade.

7) Contenção da erosão por meio de diferentes técnicas de cultivo, como a de curvas de nível, o terraceamento ou, até mesmo, cobrir o solo com vegetação para evitar a exposição dele aos agentes intempéricos.

8) Aplicação de técnicas agrícolas específicas, como a rotação de cultura e o afolhamento, utilizado para descansar uma parte do terreno enquanto outras são cultivadas, em uma espécie de revezamento.

Assuntos Relacionados