Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Dúvidas de vocabulário
  4. Alguns problemas da língua culta – grafia e uso de palavras e expressões

Alguns problemas da língua culta – grafia e uso de palavras e expressões

• Onde/Aonde

Onde é um advérbio que remete ao lugar em que se está ou no qual se passa algum fato ou expressa um estado de permanência.

Exemplos: Onde você vai votar nessas eleições?
Este é o shopping onde comprei minha bolsa.

Aonde indica idéia de movimento, de aproximação. Aonde é a junção da preposição a + o advérbio onde e é usada em contraste com donde, o qual dá idéia de afastamento.

Exemplos: Aonde você vai?
Não sei aonde vou agora: ou ao banco ou à loja.

• Mas/Mais

Mas é uma conjunção adversativa e indica oposição, equivalendo à “porém”, “contudo”, “entretanto”, “no entanto”.

Exemplos: Ele foi à aula, mas o professor faltou.
Nós precisamos da tua ajuda, mas se for de boa vontade.

Mais é um advérbio de intensidade, mas também é utilizado para indicar idéia de adição ou de acréscimo. É oposição de menos.

Exemplos: Ele sempre foi o mais organizado da turma.
Ele é muito bondoso, mas faria ainda mais por você!

• Mal/Mau

Mal é um advérbio ou substantivo, depende da posição na oração. Quando como advérbio tem significado semelhante a “de modo errado”, “irregularmente” e como substantivo é o oposto de bem e significa “prejudicial”:

Exemplos: Hoje o Joãozinho se comportou mal com a professora.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Não fume, pois faz mal.

Mau é adjetivo e tem o mesmo sentido de “ruim”, “maldoso”, “de má índole”. Possui o feminino má.

Exemplos: Por que a professora foi tão má conosco?
João é um mau arquiteto.

• Demais/ De mais

Demais pode ser advérbio de intensidade ou pronome indefinido. Quando exerce função de advérbio significa “muito” e quando exerce função de pronome indefinido tem sentido de “os outros”, “os restantes”:

Exemplos: As meninas sabem demais. (advérbio de intensidade)
Vocês podem ir, os demais ficam para conversarmos. (pronome indefinido)

De mais é uma locução prepositiva. É o oposto de “de menos”. É empregado sempre ao lado de substantivos ou pronomes substantivos:

Exemplos: Eles não fizeram nada de mais.
A poupança que fizeram não rendeu de mais.

• Senão/ Se não

Senão é o mesmo que “caso contrário” ou “a não ser”.

Exemplos: Vamos terminar nosso trabalho, senão deveremos fazê-lo em dobro amanhã.
Não fazia mais nada senão estudar e estudar.

Se não aparece em orações condicionais e equivale a “caso não”:

Exemplos: Se não terminarmos nosso trabalho hoje, não teremos tempo amanhã.
Se não procurarmos nos acalmar, não conseguiremos pensar no que fazer.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados