Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. Analisando as distintas posições ocupadas pela palavra “só”

Analisando as distintas posições ocupadas pela palavra “só”

Em se tratando do estudo das classes gramaticais, constatamos que essas são dotadas de distintas particularidades, entre elas, o fato de algumas serem variáveis, outras não. Sendo assim, seguiremos esse raciocínio para compreendermos acerca de mais um fato linguístico – desta vez nosso foco de estudo está voltado para a palavra “só”.

Tal palavra, ora pode ser um adjetivo, ora um advérbio, e como tais, são passíveis ou não de flexão. Retratando o sentido de “sozinho”, o “só” se caracteriza como adjetivo, concordando, portanto, com o termo a que se refere. Constatamos que essa afirmativa efetivamente se evidencia por meio dos seguintes exemplos:

Os fatos se explicam por si sós. (constatamos que o adjetivo “sós” concorda com o substantivo “fatos”)

Os alunos estão sós na sala. (Idem à análise anterior)

Não gosto de me sentir só. (Idem)


Quando assume a acepção semântica retratada por “apenas” ou “somente”, classifica-se como um advérbio, logo, invariável. De tal modo, constatemos:

As propostas serão reveladas só amanhã. (somente)

Queria só desejar-lhe sucesso no processo avaliativo. (apenas)


Elencados todos esses pressupostos, há outra particularidade à qual devemos nos atentar – o fato de o advérbio “só” possuir valor restritivo, razão pela qual a posição em que ele se encontra disposto na oração representa um aspecto relevante. Em função disso, analisemos alguns casos representativos:

Os alunos, amanhã, só entregarão os trabalhos. (mas não os apresentarão)

Os alunos entregarão os trabalhos só amanhã. (e não hoje)

Os alunos, amanhã, entregarão só os trabalhos. (e não os exercícios)


Constata-se que as diferentes posições assumidas pelo termo em referência, uma vez considerado como um advérbio impróprio ou uma palavra denotativa de exclusão, evidenciam o termo que por ele é modificado. Assim, concluímos que, no primeiro exemplo, ele modifica o verbo (só apresentarão, mas não farão qualquer outro procedimento); no segundo enunciado modifica o advérbio (só amanhã, não outro dia); por fim, no terceiro exemplo, modifica o substantivo (só os trabalhos, e não outra atividade).

Mediante tais ocorrências, percebemos que saber analisar o contexto em que uma determinada palavra foi empregada, capacita-nos a não fazer uso de construções tidas como ambíguas, as quais obscurecem a qualidade do discurso proferido.

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Dependendo do contexto, ele assume função de adjetivo ou advérbio
Dependendo do contexto, ele assume função de adjetivo ou advérbio
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Assuntos Relacionados