Silabada

Não foquemos nossa atenção aos traços que demarcam o assunto abordado sem antes sabermos que o acento das palavras provém da língua da qual são originárias. Razão pela qual ele deve ser plenamente mantido e respeitado, e não por uma simples determinação de alguns gramáticos.

Contudo, há que se observar que, algumas vezes, principalmente no âmbito da oralidade, ocorre o deslocamento deste acento. Tal fato, além de ir de encontro ao padrão formal da linguagem, pode acarretar em outras consequências, como é o caso da mudança de sentido de uma palavra. Para termos uma noção mais ampla é só tomarmos como exemplo alguns pares de palavras, tais como, dúvida/duvída*, contínuo/continúo*, entre tantos outros.

Estamos, pois, diante de uma ocorrência que se manifesta tão somente por descuido, mau hábito do falante e, sobretudo, por falta de conhecimento gramatical. Assim, o que se obtém como resultado de tudo isso é senão uma recorrência, um vício que, por certo, deve ser o quanto antes banido. Dessa forma, certamente que você várias vezes já ouviu rúim* em vez de ruím*, não é verdade? Pois não se assuste, o objetivo a que se presta o artigo em questão é exatamente fazer com que você conheça outros casos representativos, assim manifestados. Para tanto, observe como se dá a forma inadequada, seguida da forma correta:



(*) Em algumas palavras, tanto do texto, quanto da tabela, foi colocado o acento somente para exemplificação, com vistas a proporcionar um efetivo entendimento do assunto em questão.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
A silabada é também conhecida como vício prosódico
A silabada é também conhecida como vício prosódico
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Assuntos Relacionados