Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. Verbo
  5. Características do pretérito perfeito e do imperfeito

Características do pretérito perfeito e do imperfeito

O pretérito perfeito e o imperfeito são demarcados por características distintas
O pretérito perfeito e o imperfeito são demarcados por características distintas

O caminho percorrido mediante o estudo dos fatos gramaticais nem sempre se revela como retilíneo, haja vista que em determinados trechos nos deparamos com alguns pontos sinuosos, nos quais podemos até nos perder. Tal afirmativa, ainda que metafórica, expressa a dificuldade encontrada por muitos usuários quando o assunto faz referência às flexões verbais. Assim, utilizá-las de forma correta é, sobretudo, sinal de nossa competência linguística, nem sempre conquistada assim de maneira tão simples.

Em face dessa realidade, nosso propósito é discorrer acerca das características que demarcam ambos os tempos verbais – pretérito perfeito e imperfeito do modo indicativo, no sentido de fazer com que você, caro (a) usuário (a), os utilize de forma consciente e adequada. Dessa forma, vamos a elas:

* O pretérito perfeito consiste num processo verbal que exprime um fato passado não habitual; ao passo que o imperfeito exprime um fato habitual, rotineiro. A título de ilustração, analisemos:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sempre que a encontrava revivia os bons tempos. (pretérito imperfeito)
Sempre que a encontrei revivi os bons tempos. (pretérito perfeito)

* O pretérito perfeito, diferenciando-se do imperfeito, indica a ação momentânea, determinada no tempo. Já o imperfeito expressa uma ação durativa, não limitada no tempo. Assim, no intento de constatarmos tais diferenças, atentemo-nos aos exemplos que seguem:

Colocava em prática todo o aprendizado que adquiria mediante as aulas a que assistia.  (pretérito imperfeito)

Colocou em prática todo o aprendizado que adquiriu mediante as aulas a que assistiu. (pretérito perfeito)

Assuntos Relacionados