Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Figuras de linguagem
  4. Efeitos de sentido: duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor

Efeitos de sentido: duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor

Efeitos de sentido são possibilidades de expressão escolhidas pelo emissor de acordo com a intenção comunicativa. Eles podem ser: duplo sentido, ambiguidade, ironia e humor.

Tipos de efeitos de sentido na produção textual
Tipos de efeitos de sentido na produção textual

Durante a produção textual, muitas vezes utilizamos recursos para expressar algum sentido além do óbvio. Esses recursos são chamados de efeitos de sentido e podem ser construídos por meio do duplo sentido, da ambiguidade, da ironia e do humor. Vamos analisar cada um deles!

→ Duplo sentido

É um recurso no qual são utilizadas palavras ou expressões que possuem diferentes interpretações.

Exemplo:

Perceba que a escolha do adjetivo prudente remete-nos ao uso do creme dental para o dente, construindo um duplo sentido.

→ Ambiguidade

A ambiguidade é um recurso que é utilizado, na maioria das vezes, sem que haja uma intenção. Trata-se de uma indeterminação de sentido que palavras e expressões carregam, dificultando a compreensão do enunciado e, por isso, seu uso deve ser evitado.

Exemplo:

O irmão de João esqueceu seu livro na escola.

De quem é o livro?

Perceba que, pela colocação inadequada de palavras, não é possível determinar de quem é o livro esquecido na escola.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

→ Ironia

Outro efeito de sentido muito comum é a ironia que consiste na utilização de determinada palavra ou expressão que, em um outro contexto diferente do usual, ganha um novo sentido, gerando um efeito de humor.

Exemplos:

Que menino educado! Entrou sem cumprimentar ninguém!

Vai ver se estou na esquina!

    Perceba que a ironia é construída pela relação de oposição entre o sentido de educação e não cumprimentar, e de vai ver e estou.

    → Humor

    Nesse caso, é muito comum a utilização de situações que pareçam cômicas ou surpreendentes para provocar o efeito de humor.

    Exemplo:

    Reações do álcool

    Na aula de química, o professor pergunta:
    – Quais as principais reações do álcool?

    O aluno responde:
    – Chorar pela ex, achar que está rico, ficar valente e ser amigo de todo mundo…

    Professor:
    –Tirou 10!

    Veja que a construção do humor é feita a partir da resposta inesperada do aluno que fugiu ao contexto das relações químicas abordadas nessa disciplina.

    Assuntos Relacionados