Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Classe de palavras
  4. Pronomes
  5. Os pronomes oblíquos como complementação verbal

Os pronomes oblíquos como complementação verbal

Analisar os fenômenos linguísticos e a multiplicidades de suas funções é algo extraordinário.
Em se tratando da Sintaxe, como uma mesma palavra pode desempenhar múltiplas funções de acordo com o contexto em que se insere?
A fim de que possamos compreender melhor este processo, faremos uma análise das seguintes orações:

As flores alegram qualquer ambiente.
A aniversariante adorou as flores.
A primavera é a estação das flores.

A função desempenhada pelo vocábulo em destaque é respectivamente: Sujeito Simples, Objeto Direto e Complemento Nominal.

A princípio, o exemplo citado parece destoar um pouco do assunto em questão, contudo, serve-nos como aparato para conhecermos melhor sobre as diversas posições desempenhadas também pelos pronomes oblíquos.

Sabemos que morfologicamente as vogais O, A, OS, AS, classificam-se como “artigos” e que se inserem no campo dos pronomes oblíquos referentes a terceira pessoa do singular e do plural.

O mesmo acontece com o pronome LHE.
Mas será que os mesmos estabelecem relação com a transitividade verbal?

Antes de tudo devemos relembrar que, quando se trata de transitividade, logo nos reportamos à ideia de Objeto Direto e Objeto Indireto.

Percebemos a diferença por meio das orações em destaque:

O garoto estava aqui há poucos instantes, mas eu não o vi saindo.

Na primeira oração a vogal “o” desempenha o papel de artigo, pois acompanha o substantivo - garoto.

Já na segunda, ele é um pronome oblíquo e complementa o sentido do verbo ver, pois quem vê, obviamente vê alguém. Portanto, desempenha a função de objeto direto.

Perceba o que acontece com pronome LHE:

Entreguei-lhe a encomenda.

Neste caso é oblíquo e ocupa a posição de objeto indireto, pois entregamos sempre algo a alguém, ou seja, o verbo requer a presença da preposição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados