Vou à ou Vou para?

Não há problemas gramaticais com “vou à” e “vou para”, mesmo porque o verbo “ir” pode ser regido tanto pela preposição “a” quanto pela preposição “para”.

O que ocorre, no entanto, é a dúvida entre uma e outra. Realmente, há uma pequena diferença semântica, ou seja, de significado, quando dizemos, por exemplo: Vou à escola e Vou para a escola.

Por quê? Bom, vejamos:

a) “Vou à escola” passa a ideia de que o interlocutor (quem fala) irá voltar em questão de horas. Dessa forma, a noção que temos, como ouvintes, é de algo temporário, ou melhor, de curta duração.

b) “Vou para a escola” já indica um período maior de tempo, praticamente definitivo. O interlocutor vai, mas não temos ideia de quando volta ou se volta. Obviamente, dentro de circunstâncias normais, ninguém mora na escola.

Mas quando dizemos “Vou à casa de meus pais” e “Vou para a casa de meus pais” já existe a probabilidade do interlocutor estar indo visitar os pais ou morar com eles.

Da mesma forma ocorre com “Vou à Bahia” e “Vou para a Bahia”. A primeira oração dá a entender que a pessoa vai passar uns dias na Bahia. Já na segunda, há a possibilidade da pessoa estar indo residir na Bahia.

Vejamos um exemplo mais concreto: “Vou à praia” e “Vou para a praia”. No primeiro caso está tudo bem, alguém está indo se divertir na praia. Mas no segundo caso fica complicado entender como alguém pode se mudar para a praia; seria improvável.

Essa teoria da diferenciação entre “a” e “para” é sustentada por alguns, mas ignorada por outros. Por este motivo, poderá aparecer discordâncias quanto a essa posição. No entanto, cabe a cada um escolher defendê-la ou não, pois tanto uma quanto outra opinião não mudará o fato de que ambas estão corretas!

Para fechar e deixar uma reflexão, quando alguém diz “Vou para casa!”, o que você entende: que a pessoa vai, mas daqui a algum tempo está de volta ou que está indo definitivamente até que você a veja novamente?

Veja mais!

Afim ou a fim de?  - Com usar? Clique aqui e saiba mais sobre os significados e formas de emprego!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Sabrina Vilarinho

Assuntos Relacionados