Você está aqui Mundo Educação História da América Fernão de Magalhães e a volta ao mundo

Fernão de Magalhães e a volta ao mundo

Fernão de Magalhães e a volta ao mundo
Fernão de Magalhães, apesar de idealizar a volta ao mundo, morreu durante a expedição, não conseguindo chegar a seu destino

Fernão de Magalhães foi um dos idealizadores da primeira viagem de circum-navegação do globo terrestre realizada no século XVI. Apesar de ter idealizado a expedição, o português não conseguiu chegar ao final dessa viagem financiada pelo rei da Espanha.

Nascido em Sabrosa, Vila Real, em 1480, Fernão de Magalhães se alistou aos 22 anos na Armada das Índias, inserindo-se na vida marítima da época e participando também de algumas batalhas, como a Batalha Naval de Canonor, em 1506.

Mas o feito que o colocou na história foi o comando da expedição que realizou a primeira circum-navegação do globo. Formada por cinco caravelas – San Antônio, Concepción, Victoria, Santiago e Trinidad (capitânia) – e 240 homens, a expedição saiu de Sevilha em 10 de agosto de 1519 e tinha como objetivo principal o descobrimento de uma nova rota marítima para as Índias, que não fosse realizada através do contorno do continente africano.

Em cálculos matemáticos realizados em conjunto com dois cartógrafos portugueses, os irmãos Faleiro, Fernão de Magalhães acreditava que havia uma passagem ao sul do continente americano pela qual era possível chegar ao oceano Pacífico e também que as ilhas Molucas, conhecidas como Ilha das Especiarias, eram destinadas ao controle espanhol, de acordo com o Tratado de Tordesilhas.

Entretanto, a viagem não foi nada fácil. Ainda no Atlântico, enfrentaram fortes tempestades, creditando os marinheiros sua salvação, segundo o historiógrafo da expedição, o italiano Antônio de Pigafetta (1480 ou 1491-1534), às aparições de três santos, São Telmo, Santa Clara e São Nicolau. Curiosamente essa crença na aparição dos santos está ligada a um fenômeno atmosférico, chamado de fogos de Santelmo, que faz com que as tempestades, devido à energia contida nas nuvens, produzam halos de luz elétrica no alto dos mastros dos navios.

Em novembro de 1520, a expedição conseguiu atravessar o estreito localizado ao sul do continente americano e que atualmente leva seu nome, o estreito de Magalhães. Entretanto, nos cinco meses anteriores, Fernão de Magalhães teve de enfrentar insurreições entre seus subordinados, resultando na decapitação do capitão Gaspar de Quesada e no abandono do capitão Juan de Cartagena.

Conseguiram chegar ao arquipélago de Saint-Lazare, atual Filipinas, em março de 1921. Porém, em 27 de Abril, em decorrência de confrontos com os habitantes das ilhas, Fernão de Magalhães foi morto ao ser atingido por uma lança envenenada, cujo ferimento o matou instantaneamente.

Dessa forma, Fernão de Magalhães não conseguiu completar o trajeto da circum-navegação, sendo que essa conquista foi realizada por poucos de seus comandados, dezoito no total, a bordo do único navio que havia resistido a todos os problemas, o Victoria. Depois de passarem fome e terem que dispensar no mar boa parte das especiarias que transportavam, o Victoria atracou em Sevilha em maio de 1522, completando a primeira circum-navegação do globo terrestre e inaugurando uma nova rota de comércio marítimo pelo oceano Pacífico.

Assuntos Relacionados