Absolutismo na Prússia

O Absolutismo foi um sistema de organização política e social que se disseminou pela Europa ocidental e oriental durante a Idade Moderna. Apesar de haver características gerais, como a centralização do poder e fortalecimento dos exércitos nacionais, o absolutismo comportou especificidades nos países em que se desenvolveu.

O Absolutismo na Prússia e nos demais países do oriente europeu caracterizou-se principalmente pela intensificação da servidão sobre os camponeses. Também esteve inserido no contexto das disputas aristocráticas ocorridas após o surgimento da Reforma Protestante. Enquanto em países como a Inglaterra e França, a servidão ia desaparecendo, na Prússia e nos demais Estados do Leste, a servidão ampliava-se. Essa medida era uma reação da nobreza proprietária de terras para fortalecer seu poder.

Outro processo que caracterizou o absolutismo na Prússia foi o fortalecimento do exército, centralizando e permanecendo sob o comando do Estado. Essas medidas iniciaram-se com Frederico Guilherme Honherzollern (1640-1688), após a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648). O incremento do exército durante seu reinado foi considerável, o que proporcionou o início do fortalecimento da Prússia frente às potências europeias do período.

A aliança com os senhores proprietários de terras locais, os junkers, permitiu a Frederico Guilherme criar uma estrutura estatal burocratizada com o objetivo de administrar os órgãos públicos e também realizar a cobrança de impostos em âmbito nacional. Essa medida era extremamente necessária para a manutenção de um exército poderoso. Além do mais, essa forma de estrutura estatal garantia a centralização do poder de Estado na dinastia dos Hohenzollern, mantendo os demais membros da nobreza submetidos à sua autoridade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Frederico Guilherme passou também a investir no desenvolvimento da agricultura, com a construção de canais, diques e sistemas de irrigação, além de estimular o desenvolvimento comercial e a criação de companhias comerciais. As manufaturas também foram pontos de atenção, principalmente com o objetivo de suprir as necessidades do exército.

A política absolutista dos Honhenzollern iria continuar com os descendentes de Frederico Guilherme, como Frederico I (1688-1713) e Frederico Guilherme I (1713-1740), que intensificou o fortalecimento do Estado com o incentivo à militarização através da obrigação da prestação do serviço militar. Mas a transformação da Prússia em uma potência econômica e militar europeia deu-se principalmente com Frederico II, que além de incentivar o desenvolvimento artístico e cultural, criou as condições para o desenvolvimento comercial e manufatureiro prussiano. Esse crescimento da Prússia inclusive resultou na Guerra dos Sete Anos (1756-1763), situação que marcou o fim da Idade Moderna.

A militarização foi uma das principais características do Absolutismo na Prússia
A militarização foi uma das principais características do Absolutismo na Prússia
Publicado por: Tales dos Santos Pinto

Assuntos Relacionados