Apollo 11

A Apollo 11 foi lançada em 16 de julho de 1969. Quatro dias depois, marcou a história quando Neil Armstrong tornou-se o primeiro homem a pisar na superfície da Lua.

A Apollo 11 foi uma expedição espacial realizada pela Nasa, a agência espacial americana, em julho de 1969. Essa expedição foi executada tendo em vista levar o homem à Lua pela primeira vez, e foi concluída com sucesso. A bordo do módulo de comando chamado Columbia, os astronautas Michael Collins, Buzz Aldrin e Neil Armstrong foram enviados para nosso satélite natural, e os dois últimos pisaram em solo lunar.

Corrida espacial

A Apollo 11 fez parte do Programa Apollo, e esse programa só fez sentido dentro daquele contexto histórico específico, uma vez que foi aquele contexto que forneceu as condições políticas que possibilitaram que altíssimas somas de dinheiro fossem liberadas para o investimento no programa espacial e no envio do homem à Lua.

A Apollo 11 e todo o Programa Apollo foram um dos capítulos da corrida espacial, a disputa realizada entre Estados Unidos e União Soviética pela hegemonia da exploração do espaço. Essa disputa, na questão tecnológica e voltada para a exploração do espaço, era apenas uma de muitas áreas que soviéticos e norte-americanos disputavam entre si.

Isso acontecia porque as duas nações saíram como potências mundiais após a Segunda Guerra e apoiadas em ideologias distintas. Desde então, as duas potências começaram a disputar entre si qual delas era a maior do mundo. Essa disputa ficou conhecida como Guerra Fria. Com isso, foram desenvolvidos novos armamentos como forma de manifestar esse poderio.

Os estudos realizados na produção de mísseis foram estendidos para os programas espaciais de cada um dos países, e começaram a ser desenvolvidos estudos para a construção de satélites artificiais, a fim de enviá-los ao espaço.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A corrida espacial abrangeu de 1957 a 1975, e, já na década de 1950, norte-americanos e soviéticos disputaram quem enviaria o primeiro satélite artificial para orbitar a Terra. Os últimos saíram na frente nessa disputa espacial porque lançaram o primeiro satélite artificial em outubro de 1957, o Sputnik 1.

Os soviéticos também foram os primeiros a enviar um ser vivo ao espaço (a cadela Laika, na Sputnik 2), em novembro de 1957. Foram também os primeiros a enviar um ser humano ao espaço, e isso aconteceu quando Yuri Gagarin foi enviado em abril de 1961. Os soviéticos também foram os primeiros a lançar uma mulher ao espaço quando Valentina Tereshkova foi enviada em junho de 1963.

Os norte-americanos procuraram responder as inovações soviéticas e, em 1958, enviaram o Explorer 1, o primeiro satélite artificial norte-americano, e criaram a National Aeronautics and Space Administration (Nasa), a agência espacial do país. O primeiro homem enviado pelos norte-americanos ao espaço foi Alan Bartlett Shepard Jr., em 1961.

Como os Estados Unidos estavam atrás dos soviéticos nos grandes feitos da corrida espacial e como esse assunto tinha grande impacto político, o então presidente John F. Kennedy decidiu ousar e anunciou em um discurso para o Congresso americano, em 1961, a intenção de enviar o homem à Lua até o final da década de 1960. Caso tenha interesse em saber mais sobre esse tema, leia nosso texto: Corrida espacial.

Por que os americanos decidiram enviar o homem à Lua?

O anúncio do presidente John F. Kennedy de enviar o homem à Lua foi realizado no Congresso norte-americano no dia 25 de maio de 1961, logo depois de Alan Bartlett Shepard Jr. ser enviado em seu voo suborbital. Essa foi uma decisão que levava em consideração menos a importância científica desse projeto e muito mais os ganhos políticos que esse anúncio poderia trazer.

A decisão de enviar o homem à Lua tomada pelo presidente Kennedy, então, foi baseada na sua importância política, uma vez que, naquele contexto, a Guerra Fria estava no seu auge. Sendo assim, impor a força do país em todas as disputas contra a União Soviética era muito importante para a popularidade dos presidentes norte-americanos.

Um exemplo claro de como a corrida espacial impactava a imagem desses líderes foi a pressão sobre o presidente Dwight Eisenhower depois que os soviéticos lançaram o satélite artificial primeiro que os norte-americanos, em 1957. Na ocasião, ele sofreu inúmeros ataques públicos e foi acusado de negligência ao permitir que os soviéticos ultrapassassem os EUA no avanço tecnológico.

No seu discurso, John F. Kennedy ensejava claramente o desejo de mostrar ao país que os Estados Unidos estavam à frente e afirmou que aquele era momento para traçar o caminho para levar os EUA à liderança da corrida espacial. Em seu discurso, também ratifica o compromisso de levar o homem à superfície lunar até o final daquela década.

Com isso, fica evidente a intenção de Kennedy em anunciar o papel dos Estados Unidos na liderança da corrida espacial como uma forma de consolidar a força do país tanto em recursos quanto em tecnologia.

Acesse também: Por que o som não se propaga no espaço?

Programa Apollo

Lançamento da Columbia, a nave da missão Apollo 11. (Crédito: Nasa)
Lançamento da Columbia, a nave da missão Apollo 11. (Crédito: Nasa)

O Programa Apollo foi o programa que organizou o envio do homem à Lua. A princípio, esse programa foi criado com o objetivo de enviar expedições para a órbita lunar, mas acabou sendo alterado para levar expedições tripuladas ao solo lunar. O desenvolvimento do programa espacial norte-americano contou com outros programas importantes, como o Mercury e o Gemini.

O Programa Gemini, principalmente, foi de extrema importância para o sucesso do Programa Apollo. O primeiro esteve em prática entre 1963 e 1966 e foi um programa de suporte ao ao segundo, pois realizou estudos e realizou testes importantes em sistemas e em manobras que foram utilizadas na Apollo 11.

Todos os estudos e testes feitos com o Gemini concluíram que era possível enviar uma expedição tripulada à Lua e que o homem era apto a passar longos períodos no espaço. A última missão da Gemini foi a Gemini 12, que ocorreu entre 11 e 15 de novembro de 1966. Após essa, foram iniciados os testes dentro do Apollo.

A primeira expedição da Apollo foi a Apollo 1, que terminou em grande desastre. Na ocasião, a nave CSM-012 seria lançada para orbitar a Terra, mas o lançamento no dia 27 de janeiro de 1967 terminou em tragédia. Uma falha elétrica deu início a um incêndio na cápsula da nave, e os três astronautas tiveram queimaduras de terceiro grau e morreram asfixiados por inalação de monóxido de carbono.

O acidente foi investigado por uma comissão que estabeleceu suas causas e determinou drásticas mudanças para a continuidade do programa. Os astronautas que faleceram foram: Gus Grissom, Edward White e Roger Chaffee. A missão seguinte só foi realizada em novembro de 1967 (Apollo 4). Vejamos, a seguir, um resumo das expedições seguintes:

  • Apollo 4: lançada em 9 de novembro de 1967, foi uma missão não tripulada que testou o foguete Saturno V. Todas as etapas do teste desse foguete foram um sucesso.

  • Apollo 5: lançada em 22 de janeiro de 1968, foi um teste do módulo lunar que pousaria na superfície da Lua. O teste foi um sucesso.

  • Apollo 6: lançada em 14 de abril de 1968, foi um novo teste do foguete Saturno V. Houve falhas no funcionamento do foguete que foram analisadas e resolvidas.

  • Apollo 7: lançada em 11 de outubro de 1968 e tripulada por três astronautas (Wally Schirra, Donn Eisele e Walter Cunningham). Foi uma missão de teste no módulo de comando e serviço no espaço. A missão foi um sucesso.

  • Apollo 8: lançada em 21 de dezembro de 1968, foi a primeira expedição tripulada a orbitar a Lua. Os três astronautas eram: Frank Borman, James Lovell e William Anders. A missão foi um sucesso.

  • Apollo 9: lançada em 3 de março de 1969, realizou testes de separação das naves, manobras e acoplamento. Era tripulada por James McDivitt, David Scott e Russell Schweickart e foi um sucesso.

  • Apollo 10: lançada em 18 de maio de 1969, foi o teste final de todo o sistema utilizado na expedição seguinte. Foi tripulada por Thomas Stafford, John Young e Eugene Cernan, bem como um sucesso.

Por fim, a expedição derradeira e que estabeleceu um grande marco foi a Apollo 11, missão lançada em 16 de julho de 1969, com três astronautas: Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins.

Apollo 11

Apollo 11 foi o nome dado à missão realizada pela Nasa, responsável por levar os primeiros astronautas à Lua. O principal objetivo dessa missão era executar um voo tripulado até o satélite e, em seguida, pousar com segurança sobre sua superfície. Esses objetivos foram definidos de acordo com um discurso proferido pelo então presidente dos Estados Unidos da América, John F. Kennedy, cerca de seis anos antes da expedição acontecer.

Nessa tarefa, foram levados três astronautas para a Lua: Neil Armstrong, Edwin J. Aldrin e Michael Collins. Entretanto, somente Armstrong e Aldrin, nessa ordem, pisaram em solo lunar.

Antes do primeiro pouso tripulado na Lua, a Nasa já havia realizado outras 20 viagens espaciais. No entanto, após o sucesso da missão Apollo 11, houve mais seis missões direcionadas à Lua, de modo que outros 10 astronautas, além de Armstrong e Aldrin, deixaram suas pegadas nela.

Veja também: Quem foi Stephen Hawking?

Às 13h32min (UTC) do dia 16 de julho de 1969, o foguete Saturn V foi lançado da base do Centro Espacial John F. Kennedy, localizado no Cabo Canaveral, no estado da Flórida.

O foguete levava consigo uma tripulação de três astronautas, o módulo de serviço Apollo CSM-107 (conhecido com Columbia) e o módulo lunar Apollo-LM5 (conhecido como Eagle). Estima-se que cerca de um milhão de pessoas tenha assistido ao lançamento do foguete Saturn V, o qual foi transmitido ao vivo para mais de seis milhões de espectadores em todo o mundo.

Lançamento do foguete Saturn V
Lançamento do foguete Saturn V

Após pouco mais de 12 minutos de voo, Saturn V deixou a órbita terrestre separando-se em diferentes estágios. O último estágio do foguete foi lançado em direção ao Sol para que não houvesse chances de colidir-se com a espaçonave.

Após a separação entre a espaçonave e os estágios do foguete, uma complexa manobra foi realizada para que os módulos de comando e de serviço encaixassem-se e pudessem ser propelidos em direção à órbita lunar.

A entrada na órbita da Lua, chamada de injeção translunar, começou cerca de 30 minutos após o lançamento. Às 17h21min (UTC) do dia 20 de julho de 1969, a espaçonave entrou na órbita da Lua, pouco mais de 190 km acima de sua superfície.

Após 30 órbitas completas em torno do satélite, o módulo lunar foi desacoplado do Columbia. Nesse momento, Neil Armstrong e Buzz Aldrin, que já se encontravam no interior do módulo lunar Eagle, iniciaram a descida.

O local de pouso do módulo era o Mar da Tranquilidade. Entretanto, quando estava a 91 metros de altura, Armstrong percebeu que sua descida acontecia mais rapidamente do que o programado, e isso poderia levá-los centenas de quilômetros além do local definido para a alunissagem.

Por esse motivo, o astronauta assumiu o controle semimanual do Eagle. Ao avistar o solo lunar, observou que esse era irregular e um pouco acidentado, mas, mesmo assim, conseguiu pousar o módulo em segurança, quando lhe restavam apenas 21 segundos de combustível.

No momento da descida, Armstrong cometeu um erro que poderia ter-lhes custado o sucesso da missão. Quando se aproximassem do solo, o piloto deveria desligar os motores de propulsão, uma vez que havia a possibilidade de que os gases expelidos pelos foguetes da espaçonave fossem refletidos pelo solo rochoso da Lua, ocasionando o seu superaquecimento e, possivelmente, uma grande explosão. Por certo devido ao nervosismo, Armstrong esqueceu-se de fazê-lo, mas, por sorte, nada ocorreu fora do previsto quando se aproximaram do solo.

O módulo Eagle alunissou no dia 20 de julho, às 20h:17min (UTC), após uma longa viagem que durou, aproximadamente, quatro dias. Neil Armstrong foi o primeiro astronauta a descer da espaçonave, às 02h:56min (UTC). Suas primeiras palavras foram transmitidas ao vivo:

“É um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade.”

Neil Armstrong

Vinte minutos depois dos primeiros passos de Armstrong, Buzz Aldrin saiu do interior do módulo lunar. Juntos, os astronautas coletaram quase 30 kg de amostras do solo e tiraram milhares de fotos. Além disso, instalaram sete instrumentos científicos.

Dentre esses instrumentos, podemos destacar a instalação de um sismômetro, usado para analisar os impactos causados por asteroides; um conjunto de retrorrefletores de laser, usados para determinar a distância e a velocidade da Lua em relação à Terra; detectores de raios cósmicos e vento solar, usados para análise da atividade do Sol; bem como algumas câmeras, usadas para a transmissão ao vivo da atividade dos astronautas. Toda essa atividade foi restringida a um tempo máximo de seis horas: o limite que era suportado por seus trajes.

Pouco tempo depois da instalação dos instrumentos científicos, os astronautas empenharam-se em fixar e hastear a bandeira estadunidense na Lua, todo o processo foi filmado e transmitido ao vivo para a Terra.

Depois de 21 horas na Lua, os astronautas iniciaram o processo de retorno ao Columbia. O módulo Eagle estava equipado por um foguete que deveria ser usado para sua ascensão. Em pouco menos de 20 minutos de subida, o Eagle foi interceptado pelo Columbia.

Depois de descansarem por sete horas, o processo de retorno à Terra foi iniciado, com isso, o módulo foi descartado e caiu em algum lugar da Lua. A bordo do módulo de comando, os astronautas adentraram a atmosfera terrestre, após uma viagem de 195 horas, 18 minutos e 35 segundos (eles se atrasaram cerca de 36 minutos).

Veja também: Curiosidades astronômicas

A reentrada na atmosfera exigiu uma manobra para que o Columbia entrasse com seu escudo térmico voltado para a Terra, graças à enorme geração de calor produzida pelo atrito do módulo de comando com o ar atmosférico.

Armstrong, Aldrin e Collins foram resgatados pelo porta-aviões estadunidense USS Hornet, no Oceano Pacífico. Assim que recuperados, os astronautas foram trajados com vestuários de isolamento biológico, a fim de evitar-se a remota possibilidade de contaminação por algum agente patológico extraterrestre. Como forma de precaução, além de higienizados, a tripulação da Apollo 11 foi colocada em quarentena durante um período de 21 dias.

Resgate do módulo Columbia no Oceano Pacífico
Resgate do módulo Columbia no Oceano Pacífico

Os dias após o fim da quarentena dos astronautas foram marcados por grandes paradas de celebração da chegada do homem à Lua. Em 13 de agosto de 1969, houve diversas homenagens à missão e também um banquete oficial que reuniu 44 governadores estadunidenses e embaixadores de 83 países. Entre 29 de setembro e 5 de novembro, os três astronautas viajaram por 22 países, onde foram homenageados por líderes políticos.

Buzz Aldrin explorando a superfície lunar durante a Apollo 11. (Crédito: Nasa)
Buzz Aldrin explorando a superfície lunar durante a Apollo 11. (Crédito: Nasa)
Publicado por: Daniel Neves Silva , Rafael Helerbrock

Assuntos Relacionados