Guerra da Indochina

A Guerra da Indochina ficou marcada pela participação de guerrilheiros vietnamitas na luta contra o domínio colonial dos franceses na região conhecida como Indochina Francesa.

Memorial vietnamita em homenagem à vitória obtida na Batalha de Dien Bien Phu *
Memorial vietnamita em homenagem à vitória obtida na Batalha de Dien Bien Phu *

Na Guerra da Indochina, ocorrida de 1946 a 1954, vietnamitas (em geral, comunistas) lutaram contra tropas francesas pela independência do Vietnã e pelo fim do domínio francês na região chamada Indochina Francesa. Esse conflito resultou na independência de Vietnã, Laos e Camboja e pode ter causado até 400 mil mortes.

Antecedentes da Guerra da Indochina

A Indochina Francesa era uma colônia da França formada por Laos, Camboja, três reinos vietnamitas (Tonquim, Annam e Conchinchina) e um protetorado cedido pelos chineses, chamado Guangzhouwan. Essa região havia sido gradativamente ocupada pelos franceses no período entre 1862 e 1893.

O domínio dos franceses estendeu-se até 1940, quando essa região foi atacada e conquistada pelos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Esse ataque decorreu das ambições imperialistas dos japoneses no Sudeste Asiático e também buscou fechar rotas utilizadas pelos Estados Unidos para fornecer armas para os chineses durante a Segunda Guerra sino-japonesa (1937-1945).

A invasão dos japoneses contribuiu para o fortalecimento do movimento nacionalista vietmanita, organizado em torno de grupos comunistas. Além de expulsar os japoneses, os nacionalistas vietnamitas tinham como objetivo alcançar a independência do Vietnã e, assim, pôr fim ao domínio colonial dos franceses. Para alcançar esses objetivos, foi formada a Liga Revolucionária para a Independência do Vietnã, conhecida como Vietminh.

O Vietminh, liderado por Ho Chi Minh, aliou-se com os Estados Unidos, a China e os franceses de De Gaulle e passou a lutar contra os invasores japoneses. Ao final da guerra, e com a derrota e expulsão dos japoneses, o Vietminh estabeleceu-se ao norte do Vietnã e, após declaração de Ho Chi Minh, fundaram uma república nessa região.

A república criada pelos comunistas instalou-se na região que, de acordo com os Aliados, deveria ser ocupada pelos franceses. Os Aliados haviam definido uma divisão do Vietnã a partir do chamado paralelo 17ºN. A parte sul do país continuou sob domínio francês (apesar de ocupada pelos britânicos).

Com o norte ocupado pelos comunistas do Vietminh, os franceses iniciaram o ataque da região em novembro de 1946, quando realizaram um intenso bombardeio sobre o porto de Haphong, no norte do Vietnã. Esse evento ficou conhecido como Incidente de Haphong.

Guerra da Indochina

A Guerra da Indochina colocou frente a frente duas forças completamente díspares e desiguais em força. Os franceses possuíam um exército formado por soldados oriundos de diferentes colônias francesas na África e na Ásia e apresentavam poder de fogo superior, além de contarem com o apoio dos Estados Unidos a partir de 1949.

O exército do Vietminh, liderado por Vo Nguyen Giap, sabia que não seria capaz de manter um combate aberto contra as tropas francesas. Assim, o Vietminh adotou a tática de guerrilha e promoveu operações de sabotagem contra os franceses e ataques surpresa de grande intensidade, seguidos de fugas estratégicas pela floresta densa ou regiões montanhosas do Vietnã.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para derrotar os guerrilheiros vietnamitas, a França enviou cerca de 200 mil soldados para o Vietnã e instalou-os ao norte, em Hanói e Haphong. Seus exércitos saíam-se bem em locais com linhas defensivas bem estabelecidas, mas nas regiões de montanha e floresta densa as vitórias eram, em geral, dos guerrilheiros do Vietminh.

Com a vitória dos comunistas na Revolução Chinesa de 1949, o equilíbrio de forças no conflito foi alterado, e o Vietminh passou a receber apoio dos chineses e dos soviéticos. Em 1953, o a França estava com cerca de 450 mil soldados no Vietnã|1|. No entanto, a opinião pública francesa começava a pressionar o governo pelo fim da guerra.

O governo francês, pressionado, optou por elaborar um plano para promover o combate aberto contra os vietnamitas e, assim, enfraquecê-los. Para isso, os franceses levaram a guerra a Dien Bien Phu, onde buscavam realizar operações nas montanhas próximas para interromper as rotas de suprimentos dos guerrilheiros.

O estabelecimento dos franceses em Dien Bien Phu, contudo, foi um retumbante fracasso. A cidade, ocupada por 16 mil franceses, foi cercada por mais de 50 mil soldados do Vietminh, que promoveram intenso bombardeio. Os bombardeios, aliados ao assalto final que ocorreu em 1945, forçaram os franceses a abandonarem a cidade de Dien Bien Phu e a amargarem um total de dois mil mortos.

Com a opinião pública negativa e com a derrota humilhante em Dien Bien Phu, os franceses aceitaram negociar um cessar-fogo com os vietnamitas. As negociações pelo cessar-fogo aconteceram em 1954, durante a Conferência de Genebra, na Suíça.

Independência do Vietnã

Durante a Conferência de Genebra, foi ratificada a independência do Vietnã, bem como as independências de Laos e Camboja. No entanto, a antiga divisão estabelecida em 1945 no paralelo 17, no Vietnã, foi mantida e, assim, dois governos foram formados. O Vietnã do Norte passou a ser governado por Ho Chi Minh e o Vietnã do Sul foi governado por Bao Dai.

Essa nova configuração do Vietnã, somada às tensões do período da Guerra Fria, levou o Vietnã a um novo conflito a partir de 1959, quando os dois governos estabelecidos entraram em guerra. A unificação do Vietnã, definida para ocorrer em 1955, só foi ocorrer em 1976, após a Guerra do Vietnã (1959-1975).

|1| MAGNOLI, Demétrio. Guerras da Indochina. In.: MAGNOLI, Demétrio(org.). História das guerras. São Paulo: Contexto, 2013, p. 398.

*Créditos da imagem: Beibaoke e Shutterstock

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados