Regimes totalitários

Regimes totalitários tiveram seu auge no período entreguerras, e os três regimes totalitários de destaque nesse período foram: fascismo, nazismo e stalinismo.

Os regimes totalitários são aqueles marcados pelo totalitarismo, um sistema político caracterizado pelo controle absoluto de uma pessoa ou de um partido sobre toda uma nação. No sistema totalitarista, a pessoa (no cargo de líder) ou o partido político — ambos representando o Estado — detém um controle total e absoluto sobre a vida pública e privada por meio de um governo autoritário.

Os regimes totalitários, em geral, sustentavam um forte militarismo — muito útil para calar as vozes dissidentes — e eram acompanhados por um forte aparato de propaganda ideológica, cujo principal objetivo era promover o culto ao líder e ressaltar os feitos do regime. O terror era outra arma utilizada pelos regimes totalitários e seu objetivo era amedrontar os opositores.

Os regimes totalitários tiveram seu auge durante as décadas de 1920 e 1930, e seu surgimento está relacionado a todas as consequências do pós-guerra ou, nesse caso, à Primeira Guerra Mundial. A destruição da guerra aliada com os ressentimentos causados pelo conflito, o temor do comunismo e os efeitos devastadores das crises econômicas fizeram com o autoritarismo fosse visto como a solução para os problemas enfrentados.

Com a defesa do autoritarismo, a maioria dos países liberais e democráticos viu seus sistemas políticos ruírem e serem substituídos por governos autoritários. Uma evidência disso foi dada pelo historiador Eric Hobsbawm, ao apontar que, no período entreguerras, somente cinco nações na Europa permaneceram com suas instituições políticas democráticas funcionando: Grã-Bretanha, Finlândia, Irlanda, Suécia e Suíça.|1|

O termo “totalitarismo” surgiu na década de 1920 e foi criado para referir-se ao fascismo italiano — o primeiro regime de caráter totalitarista que foi implantado na Europa. Por meio do fascismo italiano é que o fascismo, enquanto alternativa política, popularizou-se na Europa. Após o exemplo italiano, uma série de países europeus optou pela saída autoritária. O totalitarismo consolidou sua força quando os nazistas tomaram o poder na Alemanha, em 1933.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Pol Pot, o ditador cambojano

Características dos regimes totalitários

Quando falamos de regimes totalitários, os três regimes que sempre vêm à nossa mente são o fascismo, o nazismo e o stalinismo. Esses foram os três regimes totalitários mais famosos que existiram e que, inclusive, foram protagonistas na Segunda Guerra Mundial. Apesar disso, o debate sobre regimes totalitários também se estende a outros regimes, como o regime comunista do Khmer Vermelho, no Camboja, ou mesmo o atual regime comunista existente na Coreia do Norte.

No caso deste texto, o enfoque será baseado aos regimes nazista, fascista e stalinista. Importante mencionar que cada um desses possuía características peculiares por conta das diferenças das origens ideológicas. As características básicas dos regimes totalitaristas eram:

  • Culto ao líder: Os três regimes impunham um forte culto ao líder, e a imagem deles era espalhada por diversos locais, como escolas e instituições públicas, por exemplo.

  • Centralização do poder: O poder ficava concentrado nas mãos do líder ou do partido.

  • Doutrinação: A população era alvo de uma intensa doutrinação, cujo objetivo era o de propagar a ideologia do regime. A doutrinação da população começava com o ensino infantil e estendia-se a outros grupos.

  • Censura: Os meios de comunicação eram censurados, assim como qualquer manifestação artística. A oposição não tinha liberdade de atuação. O objetivo da censura era barrar ideologias contrárias e críticas ao governo.

  • Supressão dos partidos políticos: Nesses regimes, somente um partido tinha autorização de funcionar — o partido do governo.

  • Criação de inimigos internos e/ou externos: Os regimes totalitários criavam inimigos internos e/ou externos, e o combate a esses grupos era utilizado como justificativa para medidas autoritárias.

  • Uso do terror: O terror era utilizado como arma para amedrontar os opositores políticos e como mecanismo de perseguição a grupos tratados como “inimigos” etc.

Leia também: Adolf Hitler: biografia, vida política e atrocidades

Regimes totalitários na Europa

Durante a década de 1920 e 1930, os três regimes totalitários que existiam na Europa, e que até hoje são considerados os maiores regimes totalitários da história, foram o fascismo, nazismo e stalinismo. No campo da extrema-direita, estão o fascismo italiano e o nazismo alemão; no campo da extrema-esquerda, está o stalinismo soviético. A seguir, destacaremos algumas informações de cada um desses regimes.

  • Fascismo

Benito Mussolini e Adolf Hitler foram líderes do fascismo e nazismo, respectivamente.*
Benito Mussolini e Adolf Hitler foram líderes do fascismo e nazismo, respectivamente.*

O fascismo surgiu na Itália quando Benito Mussolini criou a Fasci Italiani di Combattimento, em 1919. Posteriormente, esse grupo tornou-se o Partido Nacional Fascista, pelo qual Mussolini governava a Itália. A ascensão do fascismo ao poder da Itália aconteceu em 1922, quando aconteceu a Marcha sobre Roma.

Nesse acontecimento, milhares de fascistas de toda a Itália dirigiram-se para Roma com o objetivo de pressionar o rei do país, Vitor Emanuel III, para que ele demitisse Luigi Facta e nomeasse Benito Mussolini como primeiro-ministro do país. A nomeação de Mussolini aconteceu em 1922, e, em 1925, ele autoproclamou-se ditador da Itália.

O fascismo é considerado o precursor de todos os regimes de orientação fascista e conservadores da Europa do período. O próprio nazismo alemão inspirou-se fortemente no modelo político construído na Itália. Entre as principais características do fascismo italiano, podem ser destacadas:

  1. Antiliberalismo;

  2. Desprezo pelo socialismo;

  3. Exaltação de valores conservadores e tradicionais;

  4. Desprezo por valores considerados modernos;

  5. Controle total do Estado sobre a nação;

  6. Doutrinação etc.

O fascismo, por meio de Mussolini, governou a Itália entre 1922 e 1945 e, na década de 1930, aliou-se com os nazistas alemães. Durante a Segunda Guerra Mundial, Itália e Alemanha formaram o Eixo, grupo que lutou contra os Aliados.

  • Nazismo

O regime nazista, por meio da doutrinação, conseguiu conquistar as massas na Alemanha e em outros países da Europa.*
O regime nazista, por meio da doutrinação, conseguiu conquistar as massas na Alemanha e em outros países da Europa.*

O nazismo surgiu na Alemanha, em 1919, sob o nome de Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães. Adolf Hitler foi um dos primeiros membros do partido e, com o tempo, tornou-se seu líder. O crescimento de Hitler nos quadros nazistas está associado com sua ótima retórica e sua capacidade de mobilizar pequenas multidões em seus discursos.

O crescimento do nazismo na Alemanha aconteceu ao longo da década de 1920 e está associado com a revolta presente no país após a derrota na Primeira Guerra Mundial e com a humilhação que ele sofreu com o Tratado de Versalhes. Além disso, a crise econômica, que afetou o país no período, empurrou uma parte considerável da população para o autoritarismo.

Outro grupo importante no crescimento do nazismo foi o das tropas de assalto do partido (SA), grupo de militantes armados que perseguiam e intimidavam comunistas e social-democratas, os grandes opositores do nazismo. A ideologia do Partido Nazista foi resumida por Hitler no livro que escreveu durante seu período de cárcere.

Dentro da ideologia nazista, um dos aspectos de destaque é o antissemitismo. O ódio aos judeus era manifestado na sociedade alemã desde o século XIX e foi intensamente explorado pelos nazistas. O ódio nazista contra os judeus resultou no Holocausto, o genocídio que levou à morte de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Os nazistas também defendiam a ideia da superioridade da raça alemã e da formação de um império territorial especificamente para esse povo. Outros pontos da ideologia nazista são o desprezo pelos valores liberais e pela democracia, o militarismo, a exaltação da guerra, o controle do Estado, o nacionalismo extremado, o culto ao líder etc.

O nazismo governou a Alemanha entre 1933 e 1945 e teve seus poderes estendidos nesse país a partir de 1934, quando Adolf Hitler acumulou as funções de chanceler e presidente do país. Após isso, Hitler tentou realizar medidas que contornassem a crise econômica da Alemanha. Ao longo da década de 1930, o governo nazista começou a desrespeitar as medidas do Tratado de Versalhes e foi expandindo o território alemão pela Europa.

Acesse também: Conheça as leis discriminatórias que retiraram a cidadania dos judeus na Alemanha.

  • Stalinismo

No Stalinismo, existia um forte culto à personalidade de Stalin. Na imagem, temos um encontro do governo soviético com uma imagem de Josef Stalin ao fundo.**
No Stalinismo, existia um forte culto à personalidade de Stalin. Na imagem, temos um encontro do governo soviético com uma imagem de Josef Stalin ao fundo.**

Por stalinismo, entende-se o período em que a União Soviética foi governada por Josef Stalin. Existe um amplo debate entre historiadores a respeito do caráter totalitário do governo stalinista, uma vez que alguns deles, como Eric Hobsbawm, afirmam que a ditadura stalinista não foi totalitária, enquanto outros intelectuais, como a filósofa Hannah Arendt e o historiador Timothy Snyder, afirmam que o stalinismo foi totalitário.

Josef Stalin assumiu o poder da União Soviética após a morte de Vladimir Lenin, líder do partido e da União Soviética desde 1917. Lênin morreu em 1924, e uma disputa pelo poder fez com que Stalin fosse escolhido como sucessor e assumisse o poder em 1924. A partir de 1929, Stalin tornou-se líder supremo da União Soviética e manteve-se na função até 1953, o ano de sua morte.

O stalinismo é encarado como uma experiência totalitária manifestada pela extrema-esquerda por conta do governo tirânico de Stalin à frente da União Soviética. Esse período ficou marcado pela perseguição, tortura e execução de opositores, pelos expurgos de pessoas de funções públicas, pela criação de campos de prisioneiros e trabalhos forçados etc.

Um caso conhecido do governo stalinista foi a coletivização das fazendas na Ucrânia, a partir de 1930. Nessa coletivização, milhares de camponeses tiveram de entregar suas terras e posses para o Estado, sendo obrigados a trabalhar nelas, e de entregar sua produção a preços baixos. A coletivização visava financiar a industrialização soviética. O resultado desse processo na Ucrânia foi a morte de milhões de pessoas de fome e inanição.

Os que resistiram ao governo Stalin ou que eram enxergados como ameaça (como os camponeses que se opuseram ao regime de coletivização) recebiam a execução sumária ou a deportação para campos de trabalho forçado conhecidos como gulags. Esses campos ficavam em locais inóspitos da União Soviética, como a Sibéria.

Ao longo da década de 1930, Stalin promoveu expurgos no funcionalismo do país, e esses expurgos resultaram no fuzilamento de milhares de pessoas. As principais características do stalinismo eram a exclusão da religião da vida pública, a coletivização da economia, o fim da propriedade privada, o culto ao líder, a perseguição de opositores, a militarização da sociedade etc.

Acesse também: Conheça a história do período do grande terror stalinista!

Regimes totalitários no Brasil

No Brasil não existiu nenhum governo que possa ser classificado como totalitário, mas, ao longo de nossa história, existiram governos autoritários. Um primeiro exemplo de governo autoritário foi o Estado Novo, implantado por Getúlio Vargas e que se estendeu de 1937 a 1945. Outro regime autoritário na história de nosso país foi a Ditadura Militar, implantada por meio de um golpe e que se estendeu de 1964 a 1985.

|1| HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 115.

*Créditos das imagens: Everett Historical e Shutterstock

**Crédito da imagem: Igor Golovniov e Shutterstock

O nazismo é um dos regimes totalitários mais conhecidos na história do século XX.*
O nazismo é um dos regimes totalitários mais conhecidos na história do século XX.*
Publicado por: Daniel Neves Silva

Assuntos Relacionados