Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Contemporânea
  4. Revolução Alemã (1918-1919)

Revolução Alemã (1918-1919)

A Revolução Alemã, acontecida entre os anos de 1918 e 1919, foi uma tentativa de se instaurar um regime comunista na Alemanha logo após a Primeira Guerra Mundial.

  • O que foi a Revolução Alemã?

A chamada Revolução Alemã transcorreu nos anos de 1918 e 1919, com forte atuação na região da Baviera, no Sul da Alemanha. Tal revolução tinha caráter comunista e foi promovida por conselhos de operários e soldados, estimulados e coordenados pela propaganda ideológica do Partido Comunista Alemão (KPD), formado a partir da Liga Espartaquista. Para compreendermos bem isso, é necessário que entendamos um pouco do contexto da Alemanha (e da Europa) nos anos de 1918/1919.

  • Fim da Primeira Guerra e consequências para a Alemanha

Em 1918, a Primeira Guerra Mundial havia chegado ao seu fim, deixando, todavia, o continente europeu em ruínas. A Alemanha (à época, Império Alemão), que deu o pontapé inicial à guerra, junto ao Império Austro-húngaro, perdeu a guerra e foi obrigada a pagar pesadas sanções impostas a ela pelas nações vencedoras por meio do Tratado de Versalhes.

Ocorre que, um ano antes do fim da guerra (1917), aconteceu a Revolução Bolchevique, liderada por marxistas como Vladimir Lênin e Leon Trotski. Os revolucionários russos valeram-se da brecha encontrada pela ruína em que o Império do czar Nicolau II encontrava-se, sobretudo pelo envolvimento na guerra, para tomar o poder. O fato é que a Revolução Bolchevique acabou por estimular comunistas revolucionários de outras nações, sobretudo na Europa, a levar adiante em seus territórios as ações revolucionárias. Os comunistas alemães estavam na “rota revolucionária”.

  • República de Weimar e a Liga Espartaquista

Na Alemanha, o principal segmento político de esquerda estava concentrado no Partido Social Democrata Alemão (SPD - Sozialdemokratische Partei Deutschlands). Esse partido, formado na época do II Reich, apesar de agregar socialistas e comunistas, não possuía uma solidez teórica marxista e nenhuma estratégia propriamente revolucionária. Era um partido reformista, que inclusive elegeu o primeiro presidente da República de Weimar, Friedrich Eber, em 1918.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Foi de uma dissidência do SPD que nasceram os partidos políticos responsáveis pela Revolução Alemã. Dois dos principais intelectuais marxistas que estavam no SPD, Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht, desligaram-se do partido e formaram o USPD (Unabhängige Sozialdemokratische Partei Deutschlands), Partido Social-Democrata Independente Alemão, que se associou também à Internacional Comunista. O USPD posicionava-se criticamente tanto contra o SPD como contra o marxismo-leninismo dos bolcheviques russos, mas ainda havia divergências em torno da estratégia revolucionária.

Do USPD, então, nasceu a Liga Espartaquista, liderada pelos dois revolucionários citados acima, Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht. A Liga defendia a formação de um bloco revolucionário por operários e trabalhadores, que se organizariam em torno de conselhos. Essa ideia começou a ser posta em prática por meio de atos como greves gerais. Em 1918, foi formado o KPD (Partido Comunista da Alemanha).

Em pouco tempo, Liebknecht deu início às revoltas na região da Baviera, que foi tomada de assalto pelas associações de trabalhadores e militares. Essas revoltas resultaram na criação de uma República comunista que se punha como rival à República social-democrata de Weimar.

  • Perseguição e morte dos revolucionários

Os dirigentes da República de Weimar, em especial o presidente Friedrich Ebert, procuraram desarticular o regime criado pelos revolucionários. Com a ajuda dos Feikorps, associações paramilitares formadas por ex-militares anticomunistas, a República de Weimar conseguiu prender muitos dos envolvidos na Revolução e matar as principais lideranças. Rosa Luxemburgo, por exemplo, foi morta em 1919. Seu corpo foi jogado em um rio.

* Créditos da imagem: Shutterstock e svic

Rosa Luxemburgo foi uma das fundadoras da Liga Espartaquista *
Rosa Luxemburgo foi uma das fundadoras da Liga Espartaquista *
Publicado por: Cláudio Fernandes

Assuntos Relacionados