Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Média
  4. Vikings e o contato com os cristãos

Vikings e o contato com os cristãos

Os vikings povoam até os dias atuais o imaginário sobre a Alta Idade Média. Sua imagem de povos bárbaros e violentos possivelmente foi decorrente das impressões deixadas por alguns clérigos que viveram na região do reino Franco.

Os vikings com suas incursões participaram da formação das populações da Normandia e da Bretanha, durante a Idade Média
Os vikings com suas incursões participaram da formação das populações da Normandia e da Bretanha, durante a Idade Média

Por serem as igrejas e os mosteiros os principais focos de ataque dos vikings, os clérigos os pintavam como seres imundos, ímpios, rudes, contrariamente aos civilizados e cristãos habitantes do mundo carolíngio. O monge inglês Alcuíno chegou a apresentar os vikings como um castigo divino àqueles que recebiam seus ataques. Como se os cristãos não realizassem saques, mortes e pilhagens em suas ações bélicas.

Mas a história dos vikings foi distinta desta imagem pintada pelos clérigos. Por viverem no litoral, no norte da Europa, os vikings exerciam a prática do comércio marítimo na região. Com seus navios, chamados de knorr, eles fizeram várias incursões em diversas regiões europeias após o século VIII. E como vários povos que viveram nesta época, os vikings também realizavam saques e pilhagens nas regiões atacadas.

A primeira grande incursão ocorreu nas ilhas britânicas, durante a década de 790 a.C., sendo que posteriormente a isso chegaram ao continente europeu, obrigando o rei da Frância Ocidental, Carlos, o Calvo, a lhes pagar tributos. Com estas ações, o líder viking Rollo recebeu de Carlos, o Simples, em 911, a região da Normandia. Em troca do território, os vikings auxiliariam na defesa do litoral francês. Aliás, a palavra Normandia decorre de nordmanni, ou homens do norte, designando com a expressão os vikings.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os Vikings, além do comércio marítimo, desenvolviam a agricultura e o artesanato. Tinham como autoridade política um rei, além de outras figuras que exerciam poderes locais, como os chefes tribais. No âmbito social, as famílias eram a estrutura da organização social, centrada na figura do homem como defensor e realizador de atividades comerciais externas à esfera doméstica. À mulher cabiam as atividades cotidianas domésticas.

Apesar da fama de saqueadores e invasores, os vikings contribuíram enormemente com o comércio no norte da Europa, ocupando outras regiões além da Normandia que se localizava no continente europeu. No século IX, os vikings conseguiram conquistar uma boa parte das terras da Bretanha, na ilha onde hoje se localiza a Inglaterra. Os vikings conseguiram inclusive chegar a regiões próximas à Escócia, influenciando a formação da sociedade britânica.

Estes contatos com outros povos, principalmente cristãos, causaram aos poucos a dissolução da sociedade viking entre os povos das regiões conquistadas, principalmente entre os séculos XI e XII.

Assuntos Relacionados