Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Informática
  3. Campus Party

Campus Party

“A Campus Party é reconhecida como o maior evento de entretenimento eletrônico em rede ligado à inovação, ciência e criatividade do mundo.”

Considerada o maior evento de entretenimento eletrônico em rede, inovação, ciência e criatividade do mundo, a Campus Party foi idealizada em dezembro de 1996, na Espanha, pelos amigos Paco Ragageles, Pablo Antón e Belinda Galiano.

Os três reuniram-se para criar um festival com foco em novas tecnologias e o uso de internet de alta velocidade. O trio de amigos queria que a Campus Party crescesse a ponto de tornar-se um evento internacional, e conseguiram.

A primeira edição da Campus Party aconteceu um ano depois de terem a ideia, em 1997, em cidades espanholas como Málaga, Valência e Palma de Maiorca, e contou com 250 campuseiros — nome pelo qual são chamados os participantes do evento. Dez anos depois, o número já estava em 8 mil.

Durante os dez primeiros anos, a Campus Party ficou limitada à Espanha. A partir de 2008, o evento tornou-se internacional, sendo realizadas edições em outros países, inclusive no Brasil. Nesse mesmo ano, a feira também aconteceu na Colômbia e em El Salvador, além da Espanha.

Outros países também aderiram à realização da Campus Party nos anos seguintes. O evento já aconteceu na Holanda, México, Alemanha, Reino Unido, Argentina, Panamá, Costa Rica, Equador, Itália e Singapura.

Nos últimos anos, mais de 155 mil campuseiros estiveram presentes nas edições da Campus Party que aconteceram em países de toda a Europa e América Latina.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Campus Party Brasil

A Campus Party Brasil (CPBR) — primeira edição brasileira — ocorreu em 2008, em São Paulo. Reuniu cerca de 3,3 mil campuseiros, de 18 países, entre os dias 11 e 17 de fevereiro, no prédio da Bienal de São Paulo. Foram credenciadas 5,5 mil pessoas e 2,8 mil computadores espalhados pela arena, que teve 1,8 mil pessoas acampadas. Na edição, o evento contou com uma conexão divulgada de 5 Gbps (gigabytes por segundo).

Veja também: Rede 5G

A edição de São Paulo é chamada oficialmente de Campus Party Brasil, mas passou a ser conhecida também como Campus Party SP depois que o evento começou a acontecer em outras cidades brasileiras.

Atualmente, existem as seguintes feiras no Brasil:

- Campus Party Brasil (CPBR), em São Paulo;

- Campus Party Bahia (CPBA), em Salvador;

- Campus Party Brasília (CPBSB);

- Campus Party Minas Gerais (CPMG), em Belo Horizonte;

- Campus Party Natal (CPNATAL);

- Campus Party Goiás (CPGOIAS), em Goiânia.

A duração da Campus Party pode variar de quatro a sete dias, dependendo da cidade.

No Brasil, a feira de tecnologia reúne todos os anos milhares de estudantes, professores, cientistas, jornalistas, pesquisadores, artistas, empresários e curiosos para compartilhar suas experiências e novas tecnologias. A edição de 2018 do Campus Party Brasília, por exemplo, foi a segunda maior do mundo.

O que tem na Campus Party?

A Campus Party é realizada em grandes locais, como estádios, centros de exposições e ginásios. O espaço precisa ser grande para abrigar as áreas de camping, praça de alimentação, arenas, e auditórios para palestras e oficinas.

A “cidade” Campus Party nunca dorme. Há uma programação com horários de eventos durante todo o dia, mas os campuseiros ficam em atividades, como games e outros, noite adentro, praticamente por 24 horas.

O local de realização da Campus conta com três espaços chamados: Open Campus, Arena e Camping.

Open Campus: é a área gratuita do evento e conta com simuladores, drones, estandes de patrocinadores, espaço makers (um faça-você-mesmo tecnológico), startups (companhias e empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar inovações no mercado) e praça de alimentação.

Uma das atrações do Open Campus é o Maker Space (espaço maker). [2]
Uma das atrações do Open Campus é o Maker Space (espaço maker). [2]

Arena: área paga do evento que conta com palestras, workshops, bancadas com internet de alta velocidade e três academias: Gamers, Developers e Creators. Nesse espaço, é comum a presença de centenas de gamers, que levam seus próprios computadores para jogar.

Camping: também é uma área paga do evento e reservada para as pessoas que pretendem acampar nele. Barracas, duchas e um espaço para cuidados com a saúde e bem-estar ficam à disposição, além de uma padaria. A barraca pode ser levada para casa pelo hóspede depois do evento.

O camping é uma das partes mais divertidas da Campus Party. [3]
O camping é uma das partes mais divertidas da Campus Party. [3]

As atividades da Campus Party envolvem inovação, ciência, cultura, universo digital e empreendedorismo. Por isso, atrai grande número de geeks (os famosos nerds), empreendedores, gamers, cientistas e muitos outros entusiastas da tecnologia. A Campus Party não é um evento apenas para hackers.

Acesse também: Meios de comunicação

Afinal, o que é hacker? E hackathon?

Apesar de muitas vezes associarmos o termo hacker àqueles que comentem algum tipo de crime virtual, essa não é a definição mais coerente. Qualquer pessoa que se dedique bastante em alguma área específica ligada à computação, e descobre ferramentas e utilidades além das já previamente entendidas, pode ser considerado um hacker.

Com base nessa definição de que hackers não são apenas aqueles que fazem algo ilegal em sistemas de computação, na Campus Party há os hackathons. Você sabe o que é isso?

Hackathon trata-se de encontros que reúnem pessoas para criarem juntas soluções tecnológicas, podendo estas serem de forma colaborativa ou por meio de uma competição, baseadas em algum tema ou desafio proposto.

É então formado um time, que poderá ser de colegas ou até de pessoas que acabaram de conhecer-se no próprio hackathon da Campus Party. Na ação, o que conta, independente das áreas de atuação, é a disposição de todos os membros para trabalhar em equipe.

Os hackathons da Campus Party acontecem no Hacka Space e possuem foco na educação experiencial. Os melhores projetos são premiados.

O Hacka Space é uma ótima oportunidade para fazer contatos de negócios. [4]
O Hacka Space é uma ótima oportunidade para fazer contatos de negócios. [4]

A Campus é, inclusive, pioneira em hackathons com propósitos sociais, já tendo realizado desafios com vários temas ligados à saúde, educação, segurança pública, tecnologias, mobilidade, cultura etc., além de hackathons com empresas e governos parceiros, para desenvolvimento de soluções tecnológicas para cidadãos, consumidores e mercado.

A experiência proporciona a oportunidade de realizar networking e de vivenciar todas as etapas de criação e desenvolvimento de um projeto, indo desde a sua ideia até a execução.

Veja também: Era digital

Ingressos

Os ingressos da Campus Party no Brasil podem ser adquiridos pelo site oficial. A entrada vale para todos os dias do evento e o valor varia conforme a cidade e a modalidade (com ou sem camping). O ingresso para a CPBR13, que vai acontecer em 2020 em São Paulo, por exemplo, custa R$ 200, sem camping. Já a CPBSB3, que foi realizada em 2019, em Brasília, o ingresso da mesma modalidade custou R$ 90.

Palestrantes famosos

A Campus Party sempre traz em suas edições palestrantes mundialmente famosos para agregar conhecimento aos participantes, abordando temas de relevância ao evento. Listamos alguns grandes nomes a seguir:

- Stephen Hawking: O físico inaugurou a Campus Party da cidade de Valência, na Espanha, em 2006, por meio de um vídeo transmitido a todos os participantes na abertura do evento;

- Bruce Dickinson: O piloto de avião, empreendedor e vocalista da banda de rock Iron Maiden, Bruce Dickinson, já participou de algumas edições da Campus Party no Brasil, como a CPBR8, em 2015, e a CPBSB3, em 2019. O vocalista falou dos mais variados assuntos ligados à tecnologia e ao empreendedorismo.

Palestras do cantor Bruce Dickinson foram disputadas no Brasil. [5]
Palestras do cantor Bruce Dickinson foram disputadas no Brasil. [5]

- Tim Berners-Lee: Físico britânico, cientista da computação, professor do MIT e criador da World Wide Web (o famoso “www” que usamos para acessar qualquer domínio da internet), esteve presente na abertura da Campus Party Brasil (SP) em 2009.

- Steve Wozniak: O cofundador da Apple palestrou na edição da Campus Party Colômbia do ano de 2010 e na edição do Brasil em 2017.

- Al Gore: A Campus Party 2011, realizada em São Paulo, contou com a participação de Al Gore, vencedor do Nobel da Paz em 2007, jornalista, ativista pelo meio ambiente e vice-presidente dos Estados Unidos entre 1993 e 2001.

Pelas página eletrônica e redes sociais da Campus Party, é possível acompanhar e saber mais informações sobre cada edição do evento.

Conheça mais: Cientistas famosos!

 

[1] Edusma7256 / Shutterstock.com
[2] Acácio Pinheiro / Agência Brasília
[3] Divulgação Campus Party
[4] Divulgação Campus Party
[5] Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Publicado por: Érica Caetano
No Brasil, a Campus Party é realizada em seis capitais [1]
No Brasil, a Campus Party é realizada em seis capitais [1]

Assuntos Relacionados