Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Natal

Natal

No dia de Natal, 25 de dezembro, comemora-se o nascimento de Cristo, e é costume, nos países de tradição cristã, a confraternização familiar e a troca de presentes nesse dia.

O dia de Natal é comemorado em todo 25 de dezembro nos países cristãos, sobretudo no Ocidente. Nesse dia celebra-se o nascimento de Jesus Cristo, que, na tradição cristã, é o Filho de Deus, que morreu crucificado e ressuscitou dos mortos para a remissão dos pecados humanos e a consequente salvação do Homem. Sendo assim, celebrar o dia do nascimento de Jesus é motivo de esperança para os cristãos. Contudo, é necessário que saibamos por que o dia do nascimento de Jesus é identificado como o dia 25.

É sabido que nos textos do Novo Testamento, sobretudo nos Evangelhos, que dão notícia da vida de Cristo, não há nenhuma referência ao dia de seu nascimento. Apenas é dito que Cristo nasceu na cidade de Belém, na Judeia, então província do Império Romano. Por que, então, o dia de seu nascimento é comemorado no dia 25 de dezembro? Bem, essa data passou a ser associada à figura de Cristo a partir do momento em que o Império Romano foi cristianizado, nos séculos IV e V d.C. No dia 25 dezembro, os romanos cultuavam divindades relacionadas com o Sol, como Apolo, Saturno e Mitra. O imperador Aureliano, em 273, instituiu um culto oficial ao deus Mitra, chamado Natalis Solis Invicti (Nascimento do Sol Invencível). Esse culto era executado em 25 de dezembro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na medida em que o cristianismo passou a ganhar mais adeptos e mais espaço entre os romanos e, sobretudo, após ter se tornado a religião oficial do império, com Constantino, as datas de cultos pagãos (como o mencionado acima) passaram a ser “ocupadas” pelos fundamentos do dogma cristão. Se o Sol era cultuado no dia 25, por ser o dia em que “nascia” com mais vigor, esse simbolismo seria usado para representar o nascimento de Cristo, que era a encarnação de Deus entre os homens, o Salvador, que trazia esperança aos homens.

Desde então, a data tornou-se algo corrente nas nações cristãs. Na Idade Média, era comum a encenação do nascimento de Cristo por meio do Presépio, espécie de maquete que representa o lugar e os personagens da ocasião do referido nascimento. O dia 25 de dezembro, ao longo dos séculos, tornou-se uma ocasião de confraternização familiar, de solidariedade e comunhão. Os símbolos a ele relacionados depõem a favor disso, como a figura do Papai Noel, que encarna a solidariedade em relação às crianças, e a troca de presentes, que geralmente ficam junto da Árvore de Natal (outro símbolo importante).

No dia de Natal, 25 de dezembro, a confraternização familiar é uma prática muito comum
No dia de Natal, 25 de dezembro, a confraternização familiar é uma prática muito comum
Publicado por: Cláudio Fernandes

Artigos de "Natal"