Alquimia

A palavra Alquimia é derivada da palavra árabe al-khimia que significa química, ou seja, era a química praticada na Idade Média, foi a ciência precursora da química e da medicina. O principal símbolo da Alquimia é a borboleta, em virtude do efeito da metamorfose (mudança).

Os alquimistas acreditavam na existência de quatro elementos básicos (fogo, ar, terra e água). Segundo eles todos os metais evoluem até se tornar ouro, devido a esse pensamento os alquimistas buscavam acelerar este processo em laboratório por meio de experimentos com os quatro elementos.

Os principais objetivos dos alquimistas eram:

1- Transmutação: transformar metais comuns (chumbo, cobre) em preciosos, como ouro ou prata;
2 - Medicina: criar um elixir, uma poção ou um metal capaz de curar todas as doenças;
3 - Transcendência: descobrir um elixir que conduziria à imortalidade.

Além da transmutação dos metais inferiores em ouro e da obtenção da chave para a imortalidade (elixir da longa vida), os alquimistas estavam empenhados na descoberta da pedra filosofal, a qual iria desencadear as demais buscas. Nos laboratórios desses cientistas não se via só as experiências químicas, mas também uma série de rituais, como partes de Cabala e da Magia.

Apesar de inúmeros esforços os alquimistas nunca conseguiram produzir ouro.
Os alquimistas eram considerados pessoas de hábitos estranhos em razão de a alquimia ser uma arte oculta, a prova disso é que passavam horas e horas contemplando uma planta. Contudo, a simples observação da natureza, juntamente com experiências e descobertas, levaram a novas substâncias e instrumentos que são muito úteis para a evolução da ciência.
Alquimistas mantinham rituais como Cabala e Magia.
Alquimistas mantinham rituais como Cabala e Magia.
Publicado por: Líria Alves de Souza

Assuntos Relacionados