Aplicação da Eletrólise

Veículo cromado
Veículo cromado

Eletrólise é definida como o processo químico provocado por corrente elétrica, começou a ser usada a partir da constatação de que substâncias iônicas possuem a capacidade de conduzir corrente elétrica quando estão em soluções aquosas. A eletrólise é um processo que se baseia na descarga de íons, onde ocorre uma perda de carga por parte de cátions e ânions.

Iremos conhecer agora um processo denominado Galvanoplastia, ele consiste no recobrimento de objetos com uma fina camada de metal, como por exemplo:

Niquelação: recobrimento de um objeto com níquel;
Cobreação: recobrimento de um objeto com cobre;
Cromação: recobrimento de um objeto com cromo.

Durante o processo, íons são transferidos de um metal imerso em um substrato para outra superfície através da eletrólise.

O uso da corrente elétrica para cromar objetos:

1. Como dito anteriormente, as reações na eletrólise não são espontâneas, é preciso fornecer energia elétrica para que os elétrons sejam depositados.

2. O objeto que recebe o revestimento metálico é ligado ao polo negativo de uma fonte de corrente contínua enquanto o metal que dá o revestimento (neste caso o Cromo) é ligado ao polo positivo.

3. A película do metal Cromo se liga ao objeto e lhe garante brilho caracterísitco e maior durabilidade.

Este processo é usado para recobrir material de acabamento para construções civis, para carros esportivos e motos, ferramentas, entre outras aplicações.



Você sabe como esta peça foi cromada? A calota neste caso funcionou como cátodo e foi ligada ao polo negativo do processo, enquanto que no polo positivo estava uma barra de cromo.

Dentre as vantagens proporcionadas pela Galvanoplastia ao material estão:

- maior resistência;
- proteção à corrosão;
- estética (aparência);
- aumento da dureza superficial;
- resistência à temperatura.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!

Purificação de alumínio através da Eletrólise
 

Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados