Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Inorgânica
  4. Definição de Química Inorgânica

Definição de Química Inorgânica

“A Química Inorgânica é um ramo da Química que estuda os compostos formados pelos elementos diferentes do carbono e por alguns que contenham carbono de origem mineral.”

Para tornar mais fácil o estudo das substâncias químicas que foram sendo descobertas, na metade do século XVIII, os químicos criaram uma classificação para dividir os compostos em dois grupos: as substâncias inorgânicas e as substâncias orgânicas.

Visto que o carbono é tetravalente e realiza quatro ligações com os mais diversos elementos e com átomos dele mesmo, ele possui a capacidade de formar milhões de compostos diferentes que eram inicialmente encontrados em seres vegetais e animais. Assim, originalmente, a Química Orgânica e a Química Inorgânica eram classificadas da seguinte forma:

  • A Química Orgânica é o ramo que estuda as substâncias originadas nos seres vivos (vegetais e animais).

  • A Química Inorgânica é o ramo que estuda as substâncias de origem mineral.

De fato, as substâncias inorgânicas são, direta ou indiretamente, de origem mineral, como é o caso do calcário (carbonato de cálcio – CaCO3), do salitre do chile (nitrato de sódio – NaNO3), da gipsita (sulfato de cálcio – CaSO4) e assim por diante.

Entretanto, com o tempo, os cientistas viram que essa distinção entre as substâncias orgâncias e as inorgânicas não estava completamente correta, pois eles descobriram que os compostos orgânicos também poderiam ser sintetizados em laboratório, não sendo produzidos apenas pelos organismos vivos.

Por isso, a definição dada a esses dois grupos mudou. Atualmente, essas áreas da Química são definidas da seguinte forma:

  • A Química Orgânica estuda os compostos do carbono.

  • A Química Inorgânica estuda todos os demais elementos e seus compostos.

Existem compostos formados por carbono que são estudados na Química Inorgânica, mas eles devem ter origem mineral. Um exemplo é o próprio carbonato de cálcio (CaCO3) já citado. Outros exemplos são carbonato de sódio – Na2CO3, bicarbonato de sódio – NaHCO3, ácido carbônico – H2CO3, dióxido de carbono – CO2, monóxido de carbono – CO, entre outros.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O calcário ou carbonato de cálcio é uma substância inorgânica que possui carbono
O calcário ou carbonato de cálcio é uma substância inorgânica que possui carbono

Uma característica importante dos compostos iônicos é que todos eles podem formar íons. Por essa razão, essas substâncias foram divididas em funções inorgânicas, que agrupam os compostos semelhantes em sua constituição e na interação com a água, de acordo com a teoria da dissociação eletrolítica de Arrhenius:

As quatro funções inorgânicas são:

* Ácidos: Compostos covalentes que reagem com a água, sofrem ionização e formam soluções que apresentam como único cátion o hidrogênio (H+). Exemplos: H2SO4, HNO3, HCl, HBr, HF, HI, HClO4, H3SO4, H3BO3 e H3PO4.

* Bases: Compostos que se dissociam na água e liberam íons dos quais o único ânion é a hidroxila OH-. Exemplos: NH4OH, NaOH, KOH, Mg(OH)2 eCa(OH)2.

* Sais: Compostos que se dissociam na água e liberam íons dos quais pelo menos um cátion é diferente do hidrogênio (H+) e pelo menos um ânion é diferente da hidroxila OH-. Exemplos: Na2CO3, CaCO3, NaCl e CaSO4.

* Óxidos: Compostos binários, isto é, formados por dois elementos. O mais eletronegativo entre eles é o oxigênio. Exemplos: CO2, CO, NO2 e SO3.

Para saber mais detalhes sobre cada uma dessas funções inorgânicas, leia os artigos apresentados na seção Química Inorgânica em nosso site.

Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
A ilustração retrata fórmulas químicas de substâncias estudadas na Química Inorgânica
A ilustração retrata fórmulas químicas de substâncias estudadas na Química Inorgânica

Assuntos Relacionados