Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química nuclear
  4. Radioatividade

Radioatividade

A radioatividade é definida como a capacidade que alguns elementos instáveis possuem de emitir energia sob forma de partículas ou radiação eletromagnética.

Radioatividade

A radioatividade é definida como o fenômeno pelo qual um núcleo instável emite partículas e ondas para atingir a estabilidade.

Nem todos os átomos são radioativos, mas os que recebem essa definição se caracterizam por emitir partículas radioativas (radiação), numa busca constante para se tornarem mais estáveis.

Um elemento pode emitir radiação, independente de seu estado físico (sólido, líquido ou gasoso) e de fatores químicos (temperatura e pressão em que se encontra), como por exemplo, o Urânio-238. Este isótopo, estando em qualquer estado físico ou mesmo ligado a outra espécie é, e sempre será, um elemento radioativo natural que emite radiações, sabe por quê? A radioatividade está relacionada diretamente com o núcleo atômico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os isótopos radioativos mais comuns são: urânio-238, urânio-235, césio-137, cobalto-60, tório-232, etc., sendo todos fisicamente instáveis e radioativos, ou seja, possuem uma constante e lenta desintegração.

Isótopos radioativos liberam energia (radiação) através de ondas eletromagnéticas (raios X e raios gama) ou partículas subatômicas em alta velocidade. O contato da radiação com seres vivos pode causar diversos males, por exemplo , o câncer no ser humano.

Por Líria Alves
Graduada em Química

Veja mais!

Aplicações da radioatividade

Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados