Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Curiosidades Químicas
  4. Dureza do diamante no tratamento odontológico

Dureza do diamante no tratamento odontológico

Existe algo mais duro que um diamante? Se você ainda não tem uma noção da dureza deste material, imagine-se sentado na cadeira de seu dentista. Ele pega uma broca para fazer restauração e começa a tocá-la na superfície de seus dentes, estes por sua vez, vão se esculpindo conforme o aparelho vai sendo usado.
Mas o que torna as brocas tão resistentes?

As brocas usadas no tratamento de seus dentes são diamantadas, possuem minúsculos cristais de diamante que permitem ao objeto, retirar porções careadas de seus dentes. Portanto, não há dente que resista à tamanha dureza. Vamos agora saber sobre a química dos diamantes?

Os diamantes são compostos formados unicamente por carbono (C), sendo que estes se ligam por meio de ligações covalentes. Como o carbono é tetravalente, quer dizer então que cada átomo de C se liga a outros quatro, covalentemente.

Os elétrons compartilhados neste tipo de ligação garantem que os átomos estejam fortemente estruturados, portanto, as ligações dificilmente serão quebradas, daí o porquê da dureza do material.
O diamante compõe utensílios usados pelos dentistas.
O diamante compõe utensílios usados pelos dentistas.
Publicado por: Líria Alves de Souza

Assuntos Relacionados