Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Curiosidades Químicas
  4. Elemento mais abundante na Terra

Elemento mais abundante na Terra

Elemento mais abundante na Terra
O oxigênio é o elemento mais abundante na Terra

O elemento químico mais abundante na superfície da Terra é o oxigênio. Ele compõe 49,78% da massa da crosta terrestre, da água e da atmosfera da Terra. Em sua forma livre, ele constitui cerca de 23% em massa da atmosfera, 46% da litosfera e mais de 85% da hidrosfera.

É interessante que ele também é o elemento mais abundante da superfície da Lua, onde constitui 44,6% em massa. Essa porcentagem significa que, em média, em cada cinco átomos que existem na superfície da Lua, três são átomos de oxigênio.

O oxigênio é o elemento mais abundante na Terra e na Lua

Esse elemento é importante principalmente porque compõe duas substâncias essenciais para a vida no planeta, o gás oxigênio (O2) e a água (H2O).

O ar atmosférico é constituído em sua maioria (aproximadamente 78%) de gás nitrogênio (N2); porém, o gás oxigênio é o gás vital do ar, representando cerca de 21% de sua constituição. A molécula de gás oxigênio é formada pela ligação entre dois átomos desse elemento (O2), parecendo tratar-se de uma ligação dupla, porém trata-se de um radical livre, pois a molécula ainda possui dois elétrons desemparelhados.

Temos um milhão de bilhão de toneladas de gás oxigênio circundando o globo terrestre, sendo que a maior parte é produto da fotossíntese das plantas:

6 CO2(g) + 6 H2O(l) + luz solar → C6H12O6(aq) + 6 O2(g)

O oxigênio do ar é consumido na respiração animal e humana e na combustão de combustíveis fósseis. Estes últimos consomem 24 bilhões de toneladas do oxigênio do ar a cada ano. Mas apesar de parecer um número grande, ele representa apenas 0,00024% do total, sendo que as plantas repõem a maior parte.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O gás oxigênio é essencial para a vida no planeta

Além disso, mesmo que as plantas não realizassem a fotossíntese, liberando oxigênio para o ar, seriam necessários 2000 anos para que a taxa de oxigênio no ar diminuísse em 1%.

Ainda assim, no processo da respiração (que é o contrário da fotossíntese), libera-se dióxido de carbono, que contém átomos de oxigênio também. Na combustão, também são liberadas substâncias oxigenadas, tais como os óxidos de carbono, de enxofre e de nitrogênio. Portanto, o gás oxigênio é consumido, mas os átomos de oxigênio são apenas rearranjados.

Algo que ajuda na abundância do oxigênio é a abundância de água que há na Terra, sendo que a quantidade aproximada de água que cobre a superfície terrestre é de 70%, ou seja, 1,4 bilhão de km3 do volume da Terra é constituído de água.

A água é uma substância que contém oxigênio e está presente em grande quantidade na Terra

O segundo elemento mais abundante na crosta terrestre é o silício, que compõe 27,7% dela. Ele é encontrado em praticamente todas as rochas, areias, barros e solos. O silício não é encontrado isolado na natureza e, inclusive, combina-se com o oxigênio para formar a sílica (SiO2 - dióxido de silício). Combina-se também com outros elementos para formar principalmente o quartzo – SiO2, os asbestos –H4Mg3Si2O9, a zeolita – Na2(Al2Si3O10).H2O e a mica –K2Al2(Al2Si3O10).H2O.

Assuntos Relacionados