Éter Etílico

Os éteres podem ser caracterizados pela presença do átomo de oxigênio ligado a dois grupos orgânicos, o éter etílico faz parte desta classe de compostos e possui outras denominações como: éter sulfúrico, éter dietílico ou etoxietano. Fórmula molecular C4H10O e fórmula estrutural CH3CH2-O-CH2CH3.  É um líquido incolor, de cheiro característico que foi descoberto por Valerius Cordus, no século XVI. Este cientista realizava experimentos e ao submeter o álcool etílico à ação do ácido sulfúrico, percebeu o aparecimento da nova substância. Veja o processo de obtenção usado até nos dias atuais:

- aquecimento da mistura de álcool etílico com ácido sulfúrico até 140ºC, essa mistura é concentrada na proporção de 5:9, ou seja, a concentração de ácido sulfúrico na mistura é bem maior que de álcool etílico, daí o porquê da denominação de éter sulfúrico.

O éter etílico possui como propriedade característica a extrema volatilidade. A periculosidade do éter etílico é explicada por seus vapores, estes são mais densos que o ar e se o recipiente que o contém estiver aberto, os vapores se acumulam em pisos e mesas, e a aproximação de uma chama, por exemplo, gera uma explosão. Os produtos da combustão de éter etílico são água e gás carbônico.

A indústria utiliza éter etílico como solvente de resinas e óleos, como também no preparo de pólvora e seda artificial. Na medicina esse composto é usado como anestésico local, mas possui desvantagens de afetar a pressão arterial e irritar o trato respiratório, além do risco de provocar incêndios.

A comercialização de éter é fiscalizada, esse composto é usado para sintetizar a cocaína e também, como já foi dito, apresenta riscos de utilização.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Estrutura molecular do Éter Etílico.
Estrutura molecular do Éter Etílico.
Publicado por: Líria Alves de Souza

Assuntos Relacionados