Força das bases

A força das bases é a classificação que indica a capacidade de dissociação (liberação de íons) dessas substâncias em água.

Força das bases
Exemplos de bases fortes (esquerda) e fracas (direita)

Determinar a força das bases é informar a capacidade que elas apresentam de sofrer dissociação quando adicionadas à água. De forma geral, quando uma base é misturada com a água, ela libera um cátion qualquer e o ânion hidróxido (OH-), como podemos observar na equação de dissociação a seguir:

Equação que representa a dissociação de uma base
Equação que representa a dissociação de uma base

A quantidade de íons (cátion e ânion) que uma base libera depende da sua força, ou seja, existem bases que liberam muitos íons (bases fortes) e outras que liberam poucos íons (bases fracas).

Para reconhecer e classificar a força (forte ou fraca) das bases, podemos utilizar um dos três critérios a seguir:

  • Nome (hidróxido + de + nome do elemento)

  • Fórmula química

  • Grau de dissociação (α)

1- Classificação com base no nome ou fórmula química

a) Base forte

Uma base é forte quando sofre dissociação (liberação de cátions e ânion) facilmente. Para reconhecer essa característica, basta analisar o grupo Y que acompanha o hidróxido (OH) na fórmula química ou no nome da base.

Em uma base inorgânica, o Y pode ser um metal qualquer ou o amônio (NH4)
Em uma base inorgânica, o Y pode ser um metal qualquer ou o amônio (NH4)

Se o Y da base for um metal alcalino ou metal alcalinoterroso (com exceção dos elementos berílio e magnésio), ela será forte. Veja a lista dos elementos que formam bases fortes:

b) Base fraca

Uma base é fraca quando dificilmente sofre dissociação. Para reconhecer essa característica, basta averiguar se a base não apresenta os elementos pertencentes às famílias IA e IIA, que foram descritos acima.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2- Grau de dissociação (α) das bases

O grau de dissociação (α) é outra forma de determinar a força de uma base. Ele indica a porcentagem de íons que foram liberados a partir de uma base quando ela sofre dissociação em água.

A expressão matemática utilizada para determinar o grau de dissociação é:

Sempre após realizar a divisão entre o número de íons-fórmula dissociados e o número de íons-fórmula total, devemos multiplicar o resultado por 100 para determinar a porcentagem da dissociação. Por meio da porcentagem, podemos determinar a força da base com os seguintes parâmetros:

  • Base forte

Quando o grau de dissociação for superior a 5 %.

α > 5%

  • Base fraca

Quando o grau de dissociação for igual ou inferior a 5 %.

α ≤ 5%

Exemplos de determinação da força de bases

Exemplo 1: Hidróxido de prata

Nessa base, temos a presença do elemento químico prata, o qual pertence à família IB da Tabela Periódica. Como ele não pertence às famílias IA e IIA, logo, forma uma base fraca.

Exemplo 2: Sr(OH)2

Nessa base, temos a presença do elemento estrôncio (Sr), o qual pertence à família IIA (metais alcalinoterrosos), por isso, trata-se de uma base forte.

Exemplo 3: Se forem adicionados à água 60 íons-fórmula de uma base YOH e apenas 25 deles se dissociarem, qual será sua classificação em relação à força?

Para determinar a força da base, temos que calcular o seu grau de dissociação (α) por meio do número de íons-fórmula dissociados (25) e o número de íons-fórmula total (60) da base na expressão abaixo:

α = número de íons-fórmula dissociados
    número de íons-fórmula total

α = 25
      60

α = 0,41 ou 41,6% (quando multiplicamos por 100)

Como o α da base é maior que 5%, logo, trata-se de uma base forte.

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados