Nomenclatura dos sais

Para realizar a nomenclatura de sais inorgânicos, devemos conhecer sua classificação em neutros, ácidos, básicos, duplos, hidratados e alúmen.

A nomenclatura dos sais segue uma regra proposta pela União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC). Porém, o que foi estabelecido pela IUPAC não abrange todos os sais, já que eles podem apresentar componentes diferentes, os quais devem ser relatados em seus nomes. De forma geral, para realizar a nomenclatura, devemos levar em consideração o cátion (Y+) e o ânion (X-) presentes no sal e a seguinte regra:

Nome do ânion + de + nome do cátion

OBS.: Se o cátion não for a prata, o zinco ou um elemento que pertença às famílias IA, IIA e IIIA, devemos indicar seu NOX com um algarismo romano na frente do nome do cátion.

A regra de nomenclatura dos sais proposta acima é empregada apenas para os sais simples, ou seja, aqueles que apresentam apenas um cátion e um ânion em sua composição. Veja alguns exemplos:

→ Cu2SO4

Esse sal apresenta o ânion sulfato (SO4-2) e o cátion monovalente do cobre (Cu+1), por isso, seu nome é sulfato de cobre I.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o cobre pertence à família IB.

→ FeCl2

Esse sal apresenta o ânion cloreto (Cl-) e o cátion bivalente do ferro (Fe+2), por isso, seu nome é cloreto de ferro II.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o ferro pertence à família VIIIB.

→ Ca3(PO4)2

Esse sal apresenta o ânion fosfato (PO4-3) e o cátion bivalente do cálcio (Ca+2), por isso, seu nome é fosfato de cálcio.

OBS.: O algarismo romano não foi escrito na frente do nome do cátion porque o cálcio pertence à família IIA.

Agora vejamos as regras de nomenclatura para os demais sais:

a) Sais hidratados

Para sais que apresentem moléculas de água na sua constituição, a regra de nomenclatura é a seguinte:

Nome do ânion + de + nome do cátion + prefixo referente à quantidade de água + hífen + hidratado

Exemplo: MgSO4.7H2O

Esse sal apresenta sete (hepta) moléculas de água, o ânion sulfato (SO4-2) e o cátion bivalente do magnésio (Mg+2), por isso, seu nome é sulfato de magnésio hepta-hidratado.

Exemplo: CoCl2.6H2O

Esse sal apresenta seis (hexa) moléculas de água, o ânion cloreto (Cl-1) e o cátion bivalente do cobalto (Co+2), por isso, seu nome é cloreto de cobalto II hexa-hidratado.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o cobalto pertence à família VIIIB.

b) Sal alúmen

Para sais que apresentem na sua constituição um sulfato formado por um cátion de carga +1, um sulfato formado por um cátion de carga +3 e 24 moléculas de água, a regra de nomenclatura é a seguinte:

Alúmen + de + nome do cátion de carga +3 + e + nome do cátion de carga +1

Exemplo: K2SO4.Fe2(SO4)3.24.H2O

Esse apresenta o cátion trivalente ferro (Fe+3) e o cátion monovalente potássio (K+1), por isso, seu nome é alúmen de ferro III e potássio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do ferro porque ele pertence à família VIIIB.

Exemplo: Ag2SO4.Bi2(SO4)3.24.H2O

Esse sal apresenta o cátion trivalente bismuto (Bi+3) e o cátion monovalente prata (Ag+1), por isso, seu nome é alúmen de bismuto III e prata.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do bismuto porque ele pertence à família V A.

c) Sais duplos com dois cátions

Nome do ânion + duplo + de + nome do cátion (mais eletropositivo) + vogal e + nome do cátion (menos eletropositivo)

Exemplo: KAgCr2O7

Esse sal apresenta a prata (cátion monovalente menos eletropositivo), o potássio (cátion monovalente mais eletropositivo) e o ânion dicromato, por isso, seu nome é dicromato (duplo) de potássio e prata.

Exemplo: AuBiP2O7

Esse sal apresenta ouro (Au+1), bismuto (Bi+3) e o ânion pirofosfato (P2O7-4), por isso, seu nome é pirofosfato (duplo) de ouro I e bismuto III.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome dos cátions porque o ouro pertence à família IB e o bismuto pertence à família VA.

d) Sais duplos com dois ânions

Nome do ânion (mais eletronegativo) + hífen + nome do ânion (menos eletronegativo) + de + nome do cátion

Exemplo: PbNO2PO4

Apresenta o chumbo (Pb+4), o nitrito (ânion mais eletronegativo) e o fosfato (ânion menos eletronegativo), por isso, seu nome é nitrito-fosfato de chumbo IV.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o chumbo pertence à família IV A.

Exemplo: CrFS2O3

Apresenta chumbo (Pb+4), fluoreto (ânion mais eletronegativo) e tiossulfato (ânion menos eletronegativo), por isso, seu nome é fluoreto-tiossulfato de crômio III.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o crômio pertence à família VIB.

e) Sais hidrogenados

Prefixo referente à quantidade de hidrogênios + hidrogeno + nome do ânion + de + nome do cátion

Exemplo: AgHCO3

Apresenta um (mono) átomo de hidrogênio, o ânion carbonato (CO3-2) e a prata (Ag+1), por isso, seu nome é mono-hidrogeno-carbonato de prata.

Exemplo: AuH2PO4

Apresenta dois (di) átomos de hidrogênio, o ânion fosfato (PO4-3) e o ouro (Au+1), por isso, seu nome é di-hidrogeno-fosfato de ouro I.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o ouro pertence à família IB.

f) Sais hidroxilados

Prefixo referente à quantidade de hidroxilas + hidróxi + nome do ânion + de + nome do cátion

Exemplo: Ti(OH)2SO3

Apresenta duas (di) hidroxilas, o ânion sulfito (SO3-2) e o titânio (Ti+4), por isso, seu nome é di-hidróxi-sulfito de titânio IV.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o titânio pertence à família IVB.

Exemplo: Sb(OH)3C2O4

Apresenta três (tri) grupos hidroxila, o ânion oxalato (C2O4-2) e o antimônio (Sb+5), por isso, seu nome é tri-hidróxi-oxalato de antimônio V.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o antimônio pertence à família VA.

O sal sulfato de cobre II penta-hidratado já foi utilizado na limpeza de piscinas
O sal sulfato de cobre II penta-hidratado já foi utilizado na limpeza de piscinas
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados