Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Orgânica
  4. Organometálicos

Organometálicos

Organometálicos são compostos de grande utilização laboratorial, que podem apresentar composições metálicas diferentes.

Conhecer os compostos orgânicos é de grande importância para o ser humano de uma forma geral, já que estamos falando de substâncias relacionadas com diversos itens e utensílios que utilizamos no dia a dia, desde a farmácia até o supermercado.

Quando entramos em uma farmácia, por exemplo, temos como primeira visão uma estante com diversos medicamentos diferentes, porém não sabemos que eles estão relacionados com conhecimentos adquiridos através da química orgânica.

Sabemos que a Orgânica é uma parte da Química que possui um vasto número de substâncias diferentes, divididas em grupos menores chamados funções orgânicas. Em cada função temos a presença de um grupo de substâncias que apresentam características semelhantes.

Uma dessas funções orgânicas são os chamados Organometálicos. Denomina-se Organometálico a substância que apresenta em sua constituição um radical orgânico (formado por carbono e hidrogênio) ligado a um metal, e esse metal ligado a um halogênio (elemento químico presente na família VII A da tabela periódica). Dentre os metais mais comuns que formam esses compostos estão o magnésio (Mg), o chumbo (Pb), o mercúrio (Hg) e o zinco (Zn), por exemplo. O Organometálico mais comum e conhecido é o Tetraetil-chumbo, que é utilizado como um antidetonante misturado à gasolina. Abaixo temos a fórmula estrutural desse composto:

Fórmula estrutural do Tetraetil-chumbo
Fórmula estrutural do Tetraetil-chumbo

Veículo sendo abastecido com gasolina
Veículo sendo abastecido com gasolina

Observação: Por ter chumbo em sua composição, esse composto está proibido em muitos países, inclusive no Brasil, já que é eliminado na atmosfera após a combustão do combustível, o que pode causar problemas de saúde em humanos.

Os Organometálicos mais importantes são os chamados compostos de Grignard, descobertos no ano de 1912 pelo químico francês Victor Grignard. São importantes pelo fato de que a partir deles outros organometálicos podem ser obtidos. Assim, de uma forma geral, os organometálicos são muito utilizados em laboratórios de química, participando na síntese de várias substâncias orgânicas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por terem uma importância e utilização maior na síntese orgânica, os compostos de Grignard ganham um maior espaço neste texto. São Organometálicos que apresentam na sua constituição o metal magnésio, juntamente com o radical orgânico e o halogênio. Segue abaixo a fórmula geral de um composto de Grignard:

R-MgX

onde:

  • R: radical orgânico

  • Mg: magnésio

  • X: Halogênio

A regra de nomenclatura IUPAC para estes compostos segue o seguinte padrão:

Cloreto                                          
ou                                           
Iodeto                                          
                                    ou         +  de  +  nome do radical orgânico  +  magnésio
Fluoreto                                          
ou                                           
Brometo                                          

Regra IUPAC para nomear um composto de Grignard

Veja alguns exemplos de nomenclatura destes compostos:

H3C — CH2 — MgCl
Fórmula estrutural do Cloreto de etil-magnésio

H3C — CH2 — CH2 — MgBr
Fórmula estrutural do Brometo de propil-magnésio

Laboratório de química
Laboratório de química
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto

Assuntos Relacionados