Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Ambiental
  4. Oxibiodegradação

Oxibiodegradação

Sacolas oferecem perigo à vida marítima.
Sacolas oferecem perigo à vida marítima.

A imagem acima retrata um dos maiores perigos à fauna marinha: o descarte incorreto de sacolas plásticas. É comum encontrar, às margens de praias, animais sufocados com materiais plásticos, entre eles tartarugas e até baleias.

Sabe-se que plásticos comuns demoram até 500 anos para se decomporem na natureza, ou seja, uma vez lançados em local inapropriado, permanecem ativos por um longo período.

O lixo urbano é composto em sua maioria por plásticos, eles causam, entre outra série de prejuízos, o entupimento das redes de esgoto. Foi pensando nesse problema ambiental é que foram desenvolvidos os materiais oxibiodegradáveis.

Os chamados plásticos oxibiodegradáveis foram desenvolvidos a partir de polímeros (poliolefinas) especialmente preparados.

O processo de obtenção do plástico ecologicamente correto consiste em adicionar ao polímero de origem um catalisador que acelera sua oxidação. Sendo assim, quando lançado na natureza, tem suas grandes moléculas fragmentadas em moléculas menores, facilitando a degradação pelos micro-organismos existentes na natureza (na água, no solo). Esses utilizam o material como fonte de energia e alimento, é o que se conhece por biodegradação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O tempo estimado de degradação para esse tipo de plástico é de um ano e meio. Comparado ao do plástico comum (cinco anos), não resta dúvidas que esta é a melhor opção.



Símbolo das embalagens oxibiodegradáveis

Já existem à disposição no mercado as sacolas oxibiodegradáveis. Procure pelo símbolo acima na hora das compras e seja um contribuinte do meio ambiente.

Veja mais!

Degradar e biodegradar: qual a diferença?

Assuntos Relacionados