Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Orgânica
  4. Polímeros
  5. Polímero Kevlar: mais forte que o aço

Polímero Kevlar: mais forte que o aço

Polímero Kevlar: mais forte que o aço
A maior utilização do kevlar é em coletes à prova de bala

O kevlar é um polímero sintético também conhecido como poliarilamida ou poliaramida. Ele foi descoberto por Stephanie Kwolek, no ano de 1965, e foi lançado em 1982.

O kevlar é obtido por meio da polimerização de adição do ácido tereftálico (ácido p-benzenodioico) com a p-benzenodiamina:

Reação de obtenção do kevlar

Observe que esse polímero é formado por longas cadeias de anéis de benzeno interconectadas com grupos amina.

A principal propriedade do kevlar é a sua alta resistência ao impacto, ele é sete vezes mais forte que o aço. O Kevlar é diferente nesse sentido dos outros polímeros, porque as suas fitas de polímeros se atraem de tal maneira que formam camadas rígidas, como se pode ver nas duas ilustrações a seguir:

Camadas formadas por moléculas de kevlar

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Devido a essa propriedade, ele é usado em coletes e capacetes à prova de balas, roupas de pilotos de Fórmula 1 e seus carros de corrida, bicicletas, raquetes de tênis, chassis de carros, cintos de segurança,  cordas, roupas contra incêndios, esquis esportivos especiais e peças de avião.

Coletes à prova de bala feitos de kevlar são importantes para a proteção dos soldados

Nos aviões, o kevlar é usado para forrar o compartimento do motor. Assim, se a turbina vier a explodir, o dano sofrido poderá ser minimizado. Outra característica que faz dele um bom material para ser usado nos coletes e nos aviões é sua baixa densidade, ele é muito leve.

Além disso, ele possui resistência ao ataque químico, ao tempo e ao fogo (ele só queima depois de 8 segundos exposto a temperaturas acima de 1000ºC).

Assuntos Relacionados