Radiação

A radiação é a propagação de ondas eletromagnéticas ou partículas, emitidas por fontes naturais, como o Sol, ou artificiais, quando são emitidas por aparelhos construídos pelo homem, como os equipamentos de raios-X.

A radiação é caracterizada pela emissão e deslocamento de energia na forma de partículas ou ondas eletromagnéticas, seja no vácuo, seja em outro meio. Todos os dias, estamos expostos à radiação de diversas fontes e, apesar do senso comum dizer o contrário, não é prejudicial quando usada da maneira correta e controlada. Alguns exemplos de radiação são: ondas de rádio AM e FM, raios X, radiação infravermelha e ultravioleta, entre outras.

Os diversos tipos de radiação estão mais presentes em nosso dia a dia do que podemos imaginar.
Os diversos tipos de radiação estão mais presentes em nosso dia a dia do que podemos imaginar.

Leia também: Aplicação da radioatividade na Medicina

História da radiação

A história da radiação teve início com as descobertas do físico alemão Wilhelm K. Röntgen, em 1895, a respeito dos raios X. Esse feito possibilitou que outros cientistas fizessem outras pesquisas sobre radiações. Como é o caso do cientista Becquerel, que estudou as características de substâncias fosforescentes e fluorescentes, além também das propriedades de sais de urânio que o levaram à descoberta da radioatividade.

Mais tarde, o casal formado por Marie Curie e Pierre Curie, aprofundando os trabalhos iniciados por Becquerel, descobriu outros dois elementos químicos que também eram capazes de emitir radiação.  A esses elementos foram dados os nomes de rádio (Ra) e polônio (Po) – em homenagem à Polônia, país de origem de Marie Curie. Tais descobertas renderam aos três o Prêmio Nobel de Física, em 1903.

O físico Ernest Rutherford também teve sua contribuição para o estudo das radiações. Foi a partir de suas pesquisas que foi possível descobrir a natureza das emissões radioativas e os tipos de radiações emitidas (raios alfa, raios beta e partículas gama). Em 1908, Rutherford recebeu o Prêmio Nobel de Química por suas descobertas a respeito da desintegração dos elementos e a química de compostos radioativos.

Leia também: Descoberta da Radioatividade           

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para que serve

Atualmente, são diversas as aplicações da radiação, mas uma das principais é na área da saúde, como nos tratamentos radioterápicos, para o combate e cura do câncer.

Mas a radiação também é utilizada nos meios de comunicação, como nos rádios e nos celulares. Na a arqueologia, a radiação é utilizada para fazer a datação de artefatos antigos e fósseis, utilizando carbono-14.

A utilização para cada fim depende dos tipos de radiação e suas possibilidades de uso. A seguir, apresentaremos os tipos de radiações conhecidas e suas características.

Saiba mais: Uso da radiação na indústria

Tipos de radiação

As radiações podem ser divididas em dois grandes grupos:  as radiações não ionizantes e as ionizantes. Essa classificação leva em conta os efeitos gerados e os níveis de energia de cada tipo.

  • Radiações não ionizantes

São consideradas radiações com baixa energia e baixa frequência, são radiações que se propagam na forma de ondas eletromagnéticas com fontes naturais ou artificiais. Seu efeito, normalmente é ligado à geração de luz ou calor.

Os principais exemplos desse tipo de radiação, e que aparecem com mais frequência no nosso cotidiano, são: as ondas de rádio, as ondas emitidas pelos celulares e radares, transmissão de TVs, redes Wi-Fi etc.

  • Radiações ionizantes

Quando comparadas ao tipo anterior de radiação, possuem maior energia, provocando a ionização dos materiais com que ocorrem a interação. E, assim como as radiações não ionizantes, também podem ser emitidas por meio naturais e artificiais.

Os tipos de radiações ionizantes mais comuns são:  os raios-X, que são usados em aparelhos de radiologia para uso médico, e as partículas alfa e beta, e os raios-gama, emitidos por núcleos de átomos instáveis, ou seja, átomos radioativos.

A principal diferença entre as radiações alfa, beta e gama é em relação ao poder de penetração nos diferentes meios: enquanto a alfa pode ser bloqueada por uma simples folha de papel e a beta, por uma fina camada de alumínio, os raios gama necessitam de camadas grossas de chumbo ou concreto para bloqueá-los.

Leia também: Conheça as leis da radioatividade

Aplicações

A tomografia é um tipo de aplicação da radiação para fins médicos.
A tomografia é um tipo de aplicação da radiação para fins médicos.

Como dito anteriormente, a radiação é bastante utilizada no nosso cotidiano nas mais diversas áreas. A seguir listaremos algumas das principais aplicações da radiação:

- Tratamentos de radioterapia

- Diagnósticos médicos por radiografia, mamografia e tomografia

- Esterilização de materiais cirúrgicos

- Controle de qualidade na fabricação de peças diversas na indústria

- Conservação de alimentos

- Datação de objetos antigos (arqueologia)

- Geração de energia elétrica em usinas nucleares

- Utilização em centros de pesquisas e universidades para diversos estudos

Publicado por: Victor Ricardo Ferreira
Assista às nossas videoaulas

Assuntos Relacionados