Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Geral
  4. Tabela periódica

Tabela periódica

A Tabela Periódica é uma ferramenta na qual temos todos os elementos conhecidos organizados em colunas horizontais e verticais.

Tabela periódica
A Tabela Periódica dos elementos químicos

A Tabela Periódica é o resultado da necessidade que os químicos sempre tiveram de organizar os elementos químicos e fornecer o máximo possível de informações sobre eles para facilitar a consulta, quando necessária.

Vários foram os cientistas que tentaram e propuseram organizações para os elementos químicos ao longo da história. A Tabela atual foi proposta pelo químico Henry Moseley, no ano de 1913, quando ele criou a lei periódica, que enuncia que:

As propriedades dos elementos químicos se repetem periodicamente, quando eles são ordenados em ordem crescente de seus números atômicos”.

Neste espaço (veja os textos dispostos logo mais abaixo), você poderá explorar e ampliar ainda mais seus conhecimentos sobre a Tabela Periódica e os elementos químicos, pois aqui ofereceremos diversos textos que abordam os mais variados temas relacionados à Tabela, como:

1) Organização da Tabela Periódica

Ao organizar a Tabela Periódica em ordem crescente de número atômico, Moseley posicionou os elementos químicos formando colunas horizontais e verticais. Cada uma dessas colunas recebeu uma denominação:

  • Colunas horizontais: os períodos, que são sete, indicam a quantidade de níveis de energia presentes em cada átomo de cada elemento químico.

  • Colunas verticais: as famílias ou grupos, que são dezoito, indicam o subnível mais energético de cada átomo de cada elemento químico. As famílias periódicas podem ser divididas em famílias A ou famílias B, sendo oito famílias A (família dos elementos representativos) e oito famílias B (família dos elementos de transição):


As famílias A e B e os períodos da Tabela Periódica

2) As características dos elementos químicos

Entre as principais características dos elementos químicos, podemos destacar:

a) Estados físicos

Em relação à temperatura ambiente, os elementos podem ser classificados em:

- Líquidos: apenas os elementos Mercúrio (Hg) e Bromo (Br) são líquidos em condições ambientes.

- Gasosos: Apenas os elementos Hidrogênio (H), Nitrogênio (N), Oxigênio (O), Flúor (F), Cloro (Cl) e os gases nobres são gasosos em temperatura ambiente.

- Sólidos: Todos os outros elementos químicos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

b) Natureza

A natureza do elemento está relacionada com suas principais propriedades e comportamentos físicos, a saber:

  • Metais (quadrados brancos na representação abaixo): Elementos químicos sólidos em temperatura ambiente que apresentam como principais características a condução de corrente elétrica, a condução de calor e a capacidade de formar cátions;

  • Ametais (quadrados azuis na representação abaixo): Elementos químicos que apresentam características contrárias às dos metais. A principal delas é a capacidade de formar ânions;

  • Hidrogênio (quadrado amarelo na representação abaixo): elemento químico mais abundante do universo e apresenta características que não o assemelham a nenhum outro elemento químico;

  • Gases nobres (quadrados verdes na representação abaixo): Elementos químicos encontrados no estado gasoso que apresentam grande estabilidade. Por essa razão, não necessitam interagir com nenhum outro átomo de outro elemento químico.


Posição dos elementos na tabela quanto à sua natureza

c) Obtenção

- Naturais: elementos químicos que podem ser obtidos na natureza;

- Artificiais: elementos químicos produzidos pelo homem em laboratório, como os transurânicos (número atômico é maior do que 92) e os cisurânicos (número atômico é menor do que 92).

3) As propriedades periódicas dos elementos químicos

Várias são as propriedades referentes aos elementos químicos que podem discutidas e analisadas com base na Tabela Periódica:

  • Raio atômico (propriedade referente ao tamanho dos átomos do elemento);

  • Energia de ionização (energia necessária para retirar um elétron de um átomo no estado gasoso);

  • Eletronegatividade (capacidade que um átomo tem de atrair para perto de si os elétrons da ligação com outro átomo);

  • Eletroafinidade (energia liberada por um átomo no estado gasoso ao receber um elétron);

  • Eletropositividade (Capacidade que um átomo tem de liberar os elétrons da ligação com outro átomo);

  • Ponto de fusão e Ponto de ebulição: (Por meio da tabela, podemos identificar se certo elemento apresenta maior tendência de sofrer fusão ou ebulição em relação a outro elemento);

  • Reatividade (capacidade que um átomo tem de reagir com outro, formando novas substâncias).

Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas

Artigos de "Tabela periódica"