Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Curiosidades Químicas
  4. Tipos de mumificação

Tipos de mumificação

A conservação de cadáveres exige várias técnicas.
A conservação de cadáveres exige várias técnicas.

Sem dúvida, as múmias mais famosas foram as egípcias, mas isso não quer dizer que o método usado no Egito antigo foi a única forma de conservação de cadáveres. Conheça os tipos de mumificação existentes em diferentes culturas:

Cultura Americana

Em países como Colômbia, Equador, Bolívia e Peru, as múmias históricas foram conservadas graças ao clima seco e frio característico dessas regiões. Em algumas, o processo foi facilitado pela retirada das vísceras e óleos injetados, mas em outros casos, não se fazia esse tratamento prévio, e mesmo assim as múmias foram eternizadas.

Cultura Oriental

Na China, Tibete e Japão, o método era feito assim: o corpo era mergulhado em solução aquosa conservante, em seguida, todo o sangue do corpo era retirado (e substituído por álcool) e, por último, um banho com arsênico. Acredita-se que uns dos componentes da solução aquosa eram mercúrio e chumbo.

Cultura Católica

Em Palermo (Itália) e México existem muito segredos acerca da conservação de cadáveres, se não fosse por um vestígio deixado nos túmulos: a presença de cal. A cal pode formar uma espécie de filme sobre o corpo, isolando-o da terra. O processo é mantido em segredo pelos freis, mas uma coisa é certa, as catacumbas são gélidas e secas, o que contribuiu em muito para a mumificação.

Cultura Egípcia

A mais conhecida das técnicas começava com a retirada do cérebro e vísceras, em seguida o corpo era levado para a secagem. Feito isso, partia-se para a desidratação do cadáver, onde sais de natrão eram aplicados para agilizar o processo (este durava cerca de 70 dias). Por último, se enrolavam as faixas características das múmias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assuntos Relacionados