Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Curiosidades Químicas
  4. Uso de haletos orgânicos como substitutos do sangue

Uso de haletos orgânicos como substitutos do sangue

Os haletos orgânicos são compostos que apresentam pelo menos um átomo de halogênio (elementos da família 17 ou VII A – F, Cl, Br, I) ligado a um radical derivado de hidrocarboneto.

Esses compostos possuem diversas aplicações no cotidiano, sendo usados na síntese de diversas substâncias (como os compostos de Grignard), como solventes de ceras, vernizes e borrachas, em uma ampla gama de produtos, desde pesticidas e plásticos até pastas de dente e soluções de higiene bucal. Mas não é só isso, os haletos orgânicos também podem salvar vidas.

Por exemplo, um uso benéfico dos haletos está em métodos alternativos à transfusão de sangue, ou seja, em substâncias que podem substituir o sangue ou seus derivados. Isso é importante em razão de alguns fatores, tais como:

  • Estoques de sangue reduzidos;
  • Riscos de transmissão de doenças, como alguns tipos de hepatite, do Tripanosoma cruzi e do HIV e, ainda, o surgimento de doenças novas;
  • Complexidade de processos cirúrgicos;
  • Reações imunológicas;
  • Erro humano;
  • Pessoas que preferem os métodos alternativos, como por exemplo, os membros da religião das Testemunhas de Jeová, que, por motivos religiosos, não aceitam transfusões de sangue.

Assim, desde 1979, começando nos Estados Unidos, passou-se a utilizar em seres humanos compostos com essa finalidade. Os perfluoroquímicos são substâncias desse tipo. A seguir temos as fórmulas estruturais de compostos empregados na preparação de perfluoroquímicos administrados em seres humano:

Exemplos de perfluoroquimicos

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esses compostos atendem a todas as exigências necessárias para um substituto do sangue, isto é, eles precisam:

  • Garantir a circulação;
  • Ter compatibilidade universal;
  • Não gerar efeitos adversos nas células;
  • Não ser tóxicos nem cancerígenos;
  • Ser excretados totalmente pelo organismo;
  • Ter baixo custo;
  • Ter alta durabilidade;
  • Poder ser estocados facilmente.

Ao se substituir todo o sangue de ratos em laboratório com os perfluoroquímicos, não há nenhuma alteração. Eles continuam se alimentando e não “sangram” nem desenvolvem infecções em face de pequenos cortes. Depois de sete dias o sangue é reposto e eles continuam a levar uma vida normal.

O fluorocarbono é um haleto líquido no qual o oxigênio possui grande solubilidade, cerca de 50 a 70 vezes mais que na água. Em virtude disso é possível respirar nesse líquido, pois não são absorvidos pelo organismo, nem interferem nas substâncias vitais presentes nos pulmões. Para se ter uma ideia, nas fotos a seguir mostram-se ratos respirando mesmo estando submersos nesse líquido. Quando ele é retirado, o líquido evapora de seus pulmões e eles voltam a respirar normalmente.

O perfluorocarbono é um líquido respirável

Infelizmente, porém, os haletos orgânicos também podem ser utilizados para tirar vidas. Veja como, lendo o texto “Uso de haletos orgânicos em armas químicas”.

Os haletos orgânicos - como o perfluorononano (molécula na imagem) - podem ser usados para salvar vidas, em sangue artificial
Os haletos orgânicos - como o perfluorononano (molécula na imagem) - podem ser usados para salvar vidas, em sangue artificial
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Assuntos Relacionados