Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Redação
  3. Redação em concursos e vestibulares
  4. Técnicas de redação: construindo o período

Técnicas de redação: construindo o período

Existem algumas técnicas de redação que podem ensinar como escrever um período curto e objetivo.

Técnicas de redação: construindo o período
Para escrever uma boa redação, é preciso ter bastante atenção com a estrutura do parágrafo

Escrever ou não escrever: eis a questão!

Está certo que escrever não é uma tarefa fácil, sobretudo para os menos habilidosos com a palavra escrita, mas também não precisa ser uma tortura, não é mesmo? Você é um falante da língua portuguesa, comunica-se de maneira competente em seu idioma materno, então, por que esse medo de enfrentar o papel e a caneta? Nada de ficar divagando, pare de sofrer e comece a treinar a escrita com as técnicas de redação que o Mundo Educação vai ensinar para você.

Hoje vamos falar sobre a construção do período. Escrever um período que tenha a medida exata nem sempre é simples, especialmente porque muitas pessoas permitem que a oralidade influencie a modalidade escrita. Escrever é um pouquinho diferente, pois é preciso ter cuidado redobrado para permitir que o leitor, que possui apenas a palavra escrita para construir os significados da mensagem – já que a escrita não guarda entonação e outros recursos próprios da oralidade –, entenda o que você quer dizer. Períodos longos geralmente dificultam a compreensão da mensagem, pois deixam o leitor perdido em meio a tantas ideias... Observe agora algumas técnicas de construção do período que você deve lembrar na hora de transferir as ideias para o papel. Boa leitura e bons estudos!

Técnicas de redação: construindo o período

♦ O período é a frase constituída de uma ou mais orações, podendo ser simples, quando formado por apenas uma oração, ou composto, quando formado por mais de uma oração. Mais importante do que conhecer a definição do período, é compreender que o período deve conter um pensamento completo, ainda que esteja se relacionando com períodos anteriores ou ampliando o sentido desses. Saber sua medida exata é a grande questão, pois ele deve ser enxuto sem prescindir de informações necessárias para a sua compreensão;

♦ A construção de períodos longos e períodos curtos depende do estilo de quem escreve: há quem consiga ser sucinto e há quem precise de mais palavras para completar o raciocínio, eis uma das tantas subjetividades que influenciam a escrita. Tipo de recurso muito utilizado na literatura, principalmente na literatura produzida antes do modernismo, os períodos longos devem ser evitados nos textos não literários, nos quais a comunicação deve acontecer da maneira mais objetiva possível;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

♦ Se você ainda não se sente seguro na hora de escrever ou se o tema da redação não for tão familiar assim, evite períodos longos demais, já que eles podem ser verdadeiras armadilhas para a coerência e para a coesão. Muitas informações em um só período podem resultar em falta de clareza e ambiguidade, efeitos indesejados nos textos não literários. É importante observar que até mesmo na literatura existe a preocupação com a construção do período, principalmente entre os escritores modernos, que herdaram dos primeiros modernistas o estilo telegráfico (modo sintético e conciso de escrever) muito comum na linguagem jornalística. Observe o estilo de Carlos Drummond de Andrade:

Acontece em abril, nessa curva do mês que descamba para a segunda metade. Os boletins meteorológicos não se lembraram de anunciá-lo em linguagem especial. Nenhuma autoridade, munida de organismo publicitário, tirou partido do acontecimento. Discretos, silenciosos, chegaram os dias lindos.

E aboliram, sem providências drásticas, o estatuto do calor. A temperatura ficou amena, conduzindo à revisão do vestuário. Protege-se um tudo-nada o corpo, que vivia por aí exposto e suado, bufando contra os excessos da natureza. Sob esse mínimo de agasalho, a pele contente recebe a visita dos dias lindos (...)”.

(Fragmento da crônica Os dias lindos, publicada no Jornal do Brasil no final dos anos 70).

♦ O período curto, além de deixar seu texto mais claro e objetivo, diminui o risco de possíveis problemas com conjunções, vírgulas e concordâncias. Para escrever uma frase enxuta, você deve evitar artigos indefinidos (um, uns, uma, umas) e pronomes possessivos (seu, meu, nosso, minha), os primeiros porque tornam o substantivo vago e os segundos porque podem deixar a frase ambígua. Vale também substituir os pronomes demonstrativos (aquele(s), aquela(s), aquilo) por artigos (o, a, os, as), o que deixará o período mais leve e dinâmico. Seguindo essas dicas de redação, certamente você se livrará de todos os efeitos indesejados que um período longo e mal construído pode causar.

Assuntos Relacionados