Afta

As aftas são feridas não-contagiosas que aparecem, geralmente, na mucosa bucal. Podem ser conseqüência de stress, avitaminoses, presença de streptococos e problemas digestivos, alimentares, imunológicos ou hormonais.

Estão sempre associadas a aumento de acidez na região e se apresentam únicas ou em maior número, superficialmente, com uma camada branca/amarelada em formato circular e contorno avermelhado. Promovem ardor e incômodo, principalmente ao mastigar. Não deixam cicatrizes na maior parte dos casos.

Geralmente, essas ulcerações se curam espontaneamente, em aproximadamente uma semana. Entretanto, para evitar complicações, há uma gama de procedimentos que podem ser feitos a fim de evitar ou eliminá-las. Um exemplo é a ingestão de alimentos ricos em vitamina B2 (derivados do leite, fígado), vitamina B6 (gérmen de trigo, soja, levedo de cerveja) e vitamina C (goiaba, laranja, pimentão).

Manter uma boa higiene bucal, com uso de escova dental apropriada; evitar o estresse e evitar o uso de tabaco e o consumo de alimentos ácidos ou apimentados são formas de combater as aftas.

Já com a ferida, hidratar-se bem; fazer bochechos com limão; e aplicar no local mel de abelha ou bicarbonato de sódio, quatro vezes ao dia, podem acelerar o processo de desaparecimento.

Em caso de aftas muito dolorosas, recorrentes ou que não desapareceram em prazo maior do que duas semanas, é muito importante uma consulta com médico especializado, para investigação das possíveis causas e tratamento. Anti-sépticos, antiinflamatórios, anestésicos ou protetores de mucosa podem ser receitados nestes casos. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

A afta se apresenta internamente, na boca
A afta se apresenta internamente, na boca
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima