Alimentação

A alimentação é um processo que garante que nosso organismo consiga os nutrientes necessários para a nossa sobrevivência. A alimentação saudável é fundamental para nossa saúde.

A alimentação é um processo no qual os seres vivos assimilam o alimento necessário para a realização de suas atividades vitais. Sem nos alimentarmos, não conseguimos desempenhar funções básicas do nosso organismo, como crescer e nos reproduzir. Uma alimentação saudável está relacionada com uma melhor qualidade de vida, enquanto uma alimentação inadequada está diretamente relacionada com o surgimento de problemas graves de saúde.

Leia também: Alimentação na gravidez

Alimentação saudável

Uma alimentação saudável é aquela que garante ao organismo todos os nutrientes de que ele precisa. Isso significa que, para termos uma alimentação adequada, não temos que pensar apenas em quantidade, é fundamental pensar na qualidade do que estamos ingerindo, bem como na variedade e sempre pensar no equilíbrio em nossas refeições.

Atualmente, erramos muito quando o assunto é alimentação saudável, principalmente, devido ao ritmo de vida que temos levado. Alimentos ricos em açúcar, gordura e sal, ausência de alimentos frescos em nossos pratos, pouca variedade e pular as refeições são alguns dos erros que cometemos ao nos alimentar.

Para se ter uma alimentação saudável, é fundamental escolhermos bem nossos alimentos, pensando em variedade e equilíbrio.
Para se ter uma alimentação saudável, é fundamental escolhermos bem nossos alimentos, pensando em variedade e equilíbrio.

Para se ter uma alimentação saudável, alguns pontos importantes devem ser destacados, como:

  • Não pular refeições;

  • Comer verduras, legumes e frutas diariamente;

  • Alimentar-se de alimentos in natura ou minimamente processados;

  • Evitar alimentos com muita gordura;

  • Reduzir a quantidade de sal nos alimentos;

  • Evitar alimentos industrializados;

  • Beber pelo menos dois litros de água diariamente.

Leia também: Riscos do excesso de sal na alimentação

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alimentação vegetariana

As pessoas vegetarianas são aquelas que não se alimentam de nenhum tipo de carne ou produtos feitos à base de carne. Isso significa que uma pessoa vegetariana não se alimenta, por exemplo, de frango, vaca, peixe, frutos do mar, salame, presunto, entre outros produtos.

Uma pessoa vegetariana apresenta em sua alimentação produtos como cereais, legumes, verduras e frutos. Essa alimentação deve ser bem planejada para que nenhum nutriente falte na dieta dessa pessoa. Nesses casos, a ajuda de um nutricionista pode ser importante. Vale destacar, no entanto, que, mesmo se alimentando adequadamente, o vegetariano não obtém a vitamina B12 em quantidade suficiente e, portanto, é fundamental sua suplementação.

A alimentação vegetariana baseia-se no consumo de vegetais.
A alimentação vegetariana baseia-se no consumo de vegetais.

De acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira, existem diferentes tipos de vegetarianismo:

  • Vegetariano estrito – Esse vegetariano não se alimenta de nenhum tipo de carne, ovos, mel, laticínios e produtos que possuam derivados animais entre os ingredientes.

  • Lactovegetariano – Esse vegetariano não se alimenta de nenhum tipo de carne e ovos, porém se alimenta de laticínios.

  • Ovovegetariano - Esse vegetariano não se alimenta de nenhum tipo de carne e laticínios, porém se alimenta de ovos.

  • Ovolactovegetariano - Esse vegetariano não se alimenta de nenhum tipo de carne, mas se alimenta de ovos e laticínios.

Alimentação vegana

Quando falamos em veganismo, estamos nos referindo a um modo de vida que vai muito além da alimentação. Uma pessoa vegana é contra todas as formas de exploração animal, portanto, também se preocupam com o que vestem, com a composição dos produtos que consomem e com os testes em animais.

A alimentação vegana não apresenta consumo de carne, ovos, leite e qualquer produto que tenha ingredientes de origem animal. A dieta é, portanto, baseada em vegetais e, assim como no caso dos vegetarianos, é importante ter uma alimentação bem planejada para que todos os nutrientes sejam disponibilizados de maneira correta ao organismo. A complementação de B12 também deve ser realizada.

Transtornos alimentares

Um transtorno alimentar caracteriza-se por alterações nos comportamentos alimentares que afetam de maneira negativa a vida de uma pessoa. Vários são os transtornos alimentares que afetam a população e esses geralmente apresentam suas primeiras manifestações ainda na infância e na fase da adolescência. Suas causas são variadas e podem ter relações com fatores biológicos e psicológicos.

Alguns transtornos alimentares fazem com que tenhamos uma visão incorreta a respeito do nosso corpo.
Alguns transtornos alimentares fazem com que tenhamos uma visão incorreta a respeito do nosso corpo.

Veja, a seguir, alguns transtornos alimentares bastante conhecidos:

  • Anorexia: Nesse transtorno alimentar, o que se observa é uma percepção incorreta a respeito do próprio corpo. Mesmo estando magra, a pessoa acredita estar gorda e inicia um verdadeira luta em busca do emagrecimento. Nesse caso, é comum que a pessoa pare de se alimentar e comece a praticar atividades físicas em excesso.

  • Bulimia nervosa: A bulimia nervosa é um transtorno alimentar em que a pessoa se preocupa em perder peso e se manter em forma, entretanto, o faz de maneira completamente incorreta. Sua principal característica é uma compulsão alimentar seguida de um método que visa a retirar o que foi ingerido do seu corpo. A pessoa com bulimia nervosa para não engordar exagera na atividade física, utiliza laxantes e diuréticos e até mesmo pode forçar o vômito após se alimentar.

  • Síndrome de Pica: Essa síndrome caracteriza-se pela alimentação de substâncias que não são nutritivas. Alguns autores definem ainda esse problema como uma ingestão compulsiva de produtos não nutritivos. Podemos verificar pessoas com esse transtorno alimentando-se de substâncias como terra, carvão, cabelo, tecido, pedras, papel, tinta, esmalte, fósforo, entre outros.

  • Transtorno de ruminação: Nesse transtorno alimentar, o que se observa é que o indivíduo apresenta vários episódios de regurgitação. Vale salientar que esses episódios não possuem nenhuma condição médica. Nesse caso, verifica-se a perda de peso por parte do paciente, desidratação e alterações no equilíbrio hidroeletrolítico.

A alimentação é a forma como conseguimos os nutrientes necessários para nossa sobrevivência.
A alimentação é a forma como conseguimos os nutrientes necessários para nossa sobrevivência.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos

Assuntos Relacionados