Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Saúde e Bem-estar
  3. Boa Forma
  4. Cirurgia da Obesidade

Cirurgia da Obesidade

A Cirurgia da Obesidade é feita somente em casos de obesidade mórbida.
A Cirurgia da Obesidade é feita somente em casos de obesidade mórbida.

Além de ser uma questão de estética, a obesidade é um grave problema de saúde. Sabe-se que uma pessoa obesa na faixa de 25 a 34 anos possui um risco de morte doze vezes maior que uma pessoa com um peso ideal. Nesse sentido, o número de pessoas que procuram especialistas, médicos e nutricionistas, com o fim de perder peso, é crescente a cada dia. No entanto, em alguns casos, mesmo após um tratamento médico ou nutricional bem conduzido, a pessoa não consegue perder peso. Nesse caso, é indicada a cirurgia da obesidade, técnica desenvolvida nos EUA e chamada de "Gastroplastia redutora para perda de peso”.

Basicamente, a cirurgia consiste na redução do tamanho do estômago. Assim, quando a pessoa se alimenta, o órgão se dilata facilmente com poucas quantidades de alimento. O cérebro interpreta essa distensão, provocando a sensação de satisfação. Assim, após uma pessoa fazer a cirurgia da obesidade, irá se satisfazer facilmente com pequenas quantidades de comida, facilitando a perda de peso.

É importante ressaltar que esse procedimento é feito somente em casos onde a obesidade é uma questão de saúde e não de estética. A cirurgia da obesidade é indicada somente nos casos de obesidade mórbida, isto é, quando o paciente possui, no mínimo, 45 quilos acima do peso considerado ideal para sua idade e conforme sua estatura.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por ser um procedimento cirúrgico, onde há a utilização de anestesia geral, existe certo risco, variando entre 0.3% e 1,5%. Entretanto, em alguns casos esse risco é menor do que as chances do obeso falecer devido aos problemas decorrentes da obesidade mórbida, como diabetes, hipertensão, cardiopatias e colesterol alto.

Nas primeiras semanas após a cirurgia, a perda de peso é bastante grande (de 2,5 kg./5,0kg.por semana). Já nos meses seguintes, se torna mais lenta (0,5/2,5kg. por semana) e um ano após a cirurgia, o paciente perde, em média, 40% de seu peso. A obesidade é um grave problema. Para se ter uma idéia, só no ano de 2001, morreram mais de 300 mil pessoas nos Estados Unidos.

Assuntos Relacionados