Cólica menstrual

A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia, afeta diretamente a vida da mulher e pode estar relacionada com problemas no sistema genital.

A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia, é uma dor uterina que pode ocorrer antes ou durante o período menstrual. Normalmente, a menstruação com muita dor impede que a mulher realize suas atividades diárias, desencadeando, portanto, sérios problemas, que afetam a vida pessoal e até mesmo profissional. Esse quadro pode repetir-se continuamente, uma vez que a dismenorreia ocorre de modo cíclico.


Como é a dor da cólica menstrual?

A dor causada pela dismenorreia apresenta-se na forma de cólica e pode ser branda, causando apenas desconforto, ou intensa. Essa dor geralmente atinge a região do baixo-ventre ou a região lombar. Além da dor característica, cerca de 50% das mulheres reclamam de náuseas, vômitos, diarreias, nervosismo, tonturas, desmaios, dores de cabeça e nas mamas e inchaço.

Vale frisar que a cólica menstrual não é exclusividade de poucas mulheres. Estima-se que 90% das mulheres já passaram por esse problema em algum momento da vida, e essa dor pode durar por mais de um dia. Já a sua intensidade pode ter relação com problemas como tabagismo, alcoolismo e obesidade.


Dismenorreia primária e secundária

A dismenorreia pode ser classificada em primária ou secundária:

  • A primária, que também pode ser chamada de intrínseca, essencial ou idiopática, é aquela menstruação dolorosa que ocorre quando a paciente não apresenta nenhum problema pélvico ou outra condição orgânica. Esse tipo de cólica é causado pelo aumento de substâncias conhecidas como prostaglandinas, que são responsáveis por causar vasoconstrição e contração muscular. Geralmente ela ocorre com maior intensidade no início dos ciclos menstruais, diminuindo com a idade ou mesmo com a gravidez.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • A dismenorreia secundária está relacionada com problemas que causam alteração no sistema reprodutivo e geralmente acomete mulheres mais velhas, com idade entre 30 e 40 anos. Normalmente a dismenorreia que começa após dois anos da primeira menstruação tem causa secundária. Entre esses problemas, podemos citar anormalidades na anatomia do útero e da vagina, endometriose, miomas, infecções pélvicas, anticoncepcionais e uso do DIU.


Tratamento da cólica menstrual

A cólica menstrual é tratada geralmente com anti-inflamatórios não hormonais, os quais bloqueiam as prostaglandinas. Eles devem ser administrados antes ou durante os dias de menstruação. Entretanto, existem outras formas de tratamento, como o uso de anticoncepcionais, dieta apropriada, bolsa de água quente, massagem e exercício físico, o qual leva ao aumento da vasodilatação. Vale frisar que, quando a dismenorreia tem causa secundária, o tratamento volta-se para o problema que está desencadeando a dor.

A cólica menstrual pode afetar diretamente o dia a dia da mulher
A cólica menstrual pode afetar diretamente o dia a dia da mulher
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos

Assuntos Relacionados