Doação de sangue

A doação de sangue é um ato voluntário, seguro e simples que não causa riscos à pessoa que está realizando a doação e pode ser realizada em menos de uma hora.

A doação de sangue é um ato voluntário que pode ajudar pessoas que necessitam de transfusão.
A doação de sangue é um ato voluntário que pode ajudar pessoas que necessitam de transfusão.

A doação de sangue é um ato voluntário que pode ajudar a salvar muitas vidas. Em cada doação, uma pessoa doa, no máximo, 450 ml de sangue e essa única doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. Vale destacar que, em cerca de um dia, o organismo já repõe a quantidade de sangue que foi retirada na doação. Além disso, doar sangue é um ato seguro e todos os materiais usados no procedimento são descartáveis. Desse modo, não há riscos de você ser contaminado ao doar sangue.

Leia também: Doação de medula óssea

Por que doar sangue é importante?

Quando doamos sangue, fornecemos um produto essencial para a sobrevivência de um indivíduo. Em algumas situações, a transfusão é inevitável, sendo, portanto, essencial que haja sangue em estoque, o qual é conseguido exclusivamente por doação.

Várias são as situações em que uma pessoa necessita de sangue. Entre as situações mais conhecidas, podemos citar as cirurgias de grande porte, transfusão para pacientes com doenças crônicas, como a doença falciforme e após acidentes graves.

A doação de sangue é um ato de amor ao próximo.
A doação de sangue é um ato de amor ao próximo.

Requisitos para doar sangue

A doação de sangue é um gesto voluntário e repleto de solidariedade, entretanto, ele não pode ser realizado por todas as pessoas, havendo alguns requisitos que devem ser obedecidos. De acordo com o Ministério da Saúde, são requisitos para doação de sangue:

Requisitos para doação de sangue

Idade entre 16 e 69 anos. Menores de idade devem possuir autorização do responsável e pessoas entre 60 e 69 anos só podem doar se já forem doadores frequentes.

Pesar no mínimo 50 kg.

Estar bem alimentado, porém se a doação for feita após o almoço aguardar 2 horas.

Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.

Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial.

Leia também: Transplantes de órgãos e tecidos

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Triagem de doadores de sangue

Antes do sangue ser disponibilizado para um receptor, é realizada uma triagem do doador. A triagem é feita em três etapas que incluem registro, entrevista e também a realização de exames específicos.

  • Etapa 1- Registro do doador: O doador é cadastrado e é feita sua identificação com o registro de algumas informações básicas, tais como nome, sexo, idade, profissão e endereço. Nessa etapa, o candidato apresenta documento emitido por órgão oficial com fotografia.

  • Etapa 2- Triagem clínica: Nessa etapa, são analisados critérios, como peso, a temperatura, a pressão arterial, entre outros. Também é feita uma entrevista, que é completamente sigilosa e visa a identificar, por exemplo, situações em que o sangue do doador possa ter sido contaminado.

  • Etapa 3- Triagem sorológica: Nessa etapa, são feitos testes laboratoriais para verificar se o sangue está em condições de ser usado.

Quanto tempo dura a doação de sangue?

O procedimento de doação de sangue é relativamente rápido. Desde o cadastro e triagem clínica até a coleta de sangue, o processo dura em média 40 minutos, ou seja, menos de uma hora.

Após a doação, o sangue passará por uma série de exames.
Após a doação, o sangue passará por uma série de exames.

Como proceder após uma doação de sangue?

A doação de sangue é um processo rápido e bastante simples, entretanto, isso não significa que algumas precauções não devam ser tomadas. Veja, a seguir, as principais recomendações após a doação de sangue:

  • Faça um pequeno lanche após a doação;

  • Não realize grandes esforços físicos pelo menos nas 12 horas seguintes à doação;

  • Após a doação, aumente a ingestão de líquidos e evite bebidas alcoólicas por um período de 12 horas;

  • Nas duas horas após o procedimento, procure não fumar;

  • Espere pelo menos quatro horas para retirar o curativo do local da punção.

Quem não pode doar sangue?

Algumas pessoas apresentam impedimentos que impossibilitam a doação.
Algumas pessoas apresentam impedimentos que impossibilitam a doação.

Algumas pessoas possuem restrições que impedem a doação de sangue, portanto, é importante consultar a unidade onde será feita a doação. Segundo o Ministério da Saúde, existem alguns impedimentos que são temporários e outros que impedem definitivamente a doação. Veja, a seguir, quais são esses impedimentos:

Impedimentos temporários para a doação de sangue

Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

Período gestacional;

Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;

Amamentação: até 12 meses após o parto;

Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);

Extração dentária: 72 horas;

Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;

Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;

Transfusão de sangue: 1 ano;

Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;

Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;

Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos para a doação de sangue

Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;

Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e doença de Chagas;

Uso de drogas ilícitas injetáveis;

Malária.

Alguns mitos relacionados à doação de sangue

Quando o assunto é doação de sangue, muitos mitos rondam o processo. Veja, a seguir, algumas afirmações muito ouvidas, mas que não apresentam confirmação científica.

Mitos sobre a doação de sangue

A mulher não pode doar sangue menstruada: Isso é um mito, uma vez que o período menstrual não é impedimento para a doação.

Quem tem tatuagem não pode doar sangue: Isso é um mito, pois pode-se doar após um ano de realizada a tatuagem.

A quantidade de sangue doada pode causar danos à saúde: Isso é um mito, porque a quantidade de sangue retirada é pequena e o organismo repõe esse volume de sangue em até 24 horas.

Doar sangue engrossa o sangue: Isso é um mito, já que o processo não engrossa e também não afina o sangue.

Fumantes não podem doar sangue: Pessoas que fumam podem doar sangue, entretanto, o Ministério da Saúde recomenda um intervalo sem fumar de pelo menos duas horas antes da doação.

Assuntos Relacionados