Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Saúde e Bem-estar
  3. Fitoterápicos

Fitoterápicos

Os fitoterápicos são medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais. Eles possuem sua eficácia e os riscos advindos do seu uso bem conhecidos.

Fitoterápicos
Vários medicamentos são produzidos através de derivados de drogas vegetais

Os medicamentos fitoterápicos são amplamente utilizados em diversas partes do mundo para a prevenção e cura de diversas enfermidades. Esses medicamentos, que são usados normalmente como uma alternativa de tratamento em substituição aos fármacos sintéticos, ganham cada vez mais adeptos, por isso, faz-se necessária uma maior fiscalização.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária define os medicamentos fitoterápicos como “medicamentos obtidos empregando-se, como princípio ativo, exclusivamente derivados de drogas vegetais”. Podemos afirmar, portanto, que o fitoterápico é fabricado a partir de uma planta medicinal que foi industrializada, não sendo considerados como fitoterápicos aqueles que possuem substâncias ativas isoladas em sua composição. Dentre as plantas com maior número de registros de uso como fitoterápicos, podemos destacar o ginkgo, a castanha-da-índia, a alcachofra, a soja e o ginseng.

Apesar de bastante utilizados, o que muita gente não sabe é que os fitoterápicos, assim como os medicamentos convencionais, também devem possuir seu registro na Anvisa. Esses medicamentos passam por rigorosos testes que avaliam sua eficácia e riscos antes de sua comercialização. Além disso, para comprovação de sua eficácia, são feitos levantamentos de pesquisas que relatam sua utilização pela população (uso tradicional) e de trabalhos que descrevem as substâncias químicas presentes nessas plantas e sua ação.

Os medicamentos fitoterápicos, assim como os medicamentos convencionais, podem causar problemas à saúde humana. Diferentemente do que muitos pensam, produtos naturais também fazem mal. Esses produtos possuem substâncias que podem causar até a morte do paciente se usados de maneira incorreta, assim como qualquer fármaco.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Podemos concluir, portanto, que os fitoterápicos devem ser usados de acordo com as recomendações médicas, dessa forma, eles nunca devem ser usados sem prescrição. Lembre-se também de avisar o seu médico de que está fazendo uso desses medicamentos e de plantas medicinais, uma vez que eles podem interagir com outros medicamentos.

É importante destacar também que medicamentos fitoterápicos devem ser adquiridos somente em farmácias autorizadas pela Vigilância Sanitária. Sendo assim, ao ver esses produtos sendo vendidos nas ruas livremente, desconfie de sua eficácia e risco. Ao comprar esses produtos sem registro, você está colocando sua saúde em risco.

IMPORTANTE: Caso tenha dúvidas sobre o registro ou não de um medicamento, visite o site da Anvisa e consulte o registro do produto. Caso não apresente o registo, denuncie à Anvisa ou à Vigilância Sanitária de sua região. Atualmente existem cerca de 500 fitoterápicos registrados e disponíveis para a venda no Brasil.

Leia também:

Babosa

O uso do boldo

Assuntos Relacionados